Haydon Perrior/Sotheby's Auction House via AP
Haydon Perrior/Sotheby's Auction House via AP

Quadro de Banksy parcialmente triturado é vendido por US$ 25,4 milhões em leilão

Obra 'O Amor Está na Lixeira' foi arrematada em dez minutos de disputa

Agências, Reuters

15 de outubro de 2021 | 07h24

Um quadro de Banksy, destruído pela metade por um triturador escondido em sua moldura ao ser vendido, foi arrematado por US$ 25,4 milhões, ao ser leiloado novamente no mesmo estabelecimento em Londres na quinta-feira, 14. 

Os presentes se assustaram quando a obra, então intitulada Menina com Balão, foi sugada para dentro de um triturador no momento da batida do martelo após um lance de 1,042 milhão de libras em um leilão em outubro de 2018, na casa de leilões Sotheby's, em Londres. 

"Algumas pessoas acham que o quadro não foi realmente triturado. Ele foi. Outras acreditam que a casa de leilões sabia, mas eles não sabiam", escreveu o artista de rua, cuja identidade é mantida em segredo, em sua conta no Instagram em 2018.

A obra, agora chamada de Love is in the Bin (O Amor Está na Lixeira), foi vendida por 18,582 milhões de libras, valor mais de três vezes maior do que era estimado e um recorde em leilões para o artista. 

"Eu não posso dizer o quão aterrorizado eu estou ao bater este martelo", brincou o leiloeiro da Sotheby's Oliver Barker após 10 minutos de lances.

A Sotheby's disse que a obra se enquadra em uma história ilustre de antiarte, incluindo a submissão anônima da Fonte de Marcel Duchamp, um urinol de porcelana remontado em um pedestal em 1917, e o artista chinês Ai Weiwei, que se fotografou no momento em que intencionalmente derrubava uma suposta urna da Dinastia Han.

Tudo o que sabemos sobre:
Banksyleilãoartes plásticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.