Preste atenção

...na sutileza de Denise Fraga para revelar traços da personalidade de Chen Te ao fingir ser o falso primo Chui Ta. Isso ocorre em cenas precisas e por escolha consciente. Entrever a hesitação de Chen Te em agir como Chui Ta serve para reforçar o conflito, central na peça, entre coletividade e individualismo....no reencontro de Chen Te com o aviador Yang Sun na parte final, quando este é empregado da fábrica. Denise Fraga tira humor do fato de Chen Te, neste momento disfarçada de homem, ''deixar escapar'' o desejo por outro homem....na forma como o Deus se refere à pomba que traz no ombro, inexistente na peça original. Trata-se de uma liberdade do diretor que faz remissão ao poema de Fernando Pessoa, assinado pelo heterônimo Alberto Caeiro, O Guardador de Rebanhos....no recurso usado nessa encenação para marcar o amanhecer do dia. É simples, não chega a ser novidade, mas fez a platéia gargalhar nas sessões de pré-estréia em Paulínia....no destino que o falso primo Chui Ta dará aos sacos de tabaco a ele confiados. Denise Fraga considera esse comportamento um marco da transformação de Chen Te, finalmente seduzida pelo poder.

Beth Néspoli, O Estadao de S.Paulo

24 de julho de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.