Porto Alegre em Cena: um festival com muito para ver

Ariane Mnouchkine e a trupe do Théâtre du Soleil vão se apresentar no Porto Alegre em Cena, o festival internacional de teatro da capital gaúcha, entre os dias 26 e 30 de setembro. Dirigido por Luciano Alabarse, o festival, cuja programação começa na segunda-feira e vai levar à cidade 72 espetáculos em 21teatros, além de espaços alternativos, chega à sua 14ª edição com reconhecida fama de acolher programação nacional e internacional de alta qualidade. Claro que a repercussão quase sempre ocorre em torno de grandes nomes. Só nas duas última edições por ali passaram diretores como Peter Brook e o alemão Frank Castorf e a atriz argentina Norma Alejandro. Mas vale ressaltar que a programação sempre reserva boas surpresas. Atrações como a montagem de Othelo, dirigida pelo lituano Eimuntas Nekrosius, ou Caníbales, criação da Comédia Nacional do Uruguai, com 40 atores masculinos de diferentes idades dirigidos por Alberto Rivero, foram experiências estéticas inesquecíveis para quem as viveu.Não deve ser diferente nesta 14ª edição, que leva a Porto Alegre, além do Théâtre du Soleil, o bailarino argentino Julio Bocca, com BoccaTango,e Kagemi, espetáculo de butô de Sankai Juku. Entre os espetáculos nacionais estão A Gaivota - Tema para um Conto Curto, inteligente e bem-humorada leitura cênica da peça A Gaivota de Anton Chekhov com a Cia. dos Atores dirigida por Enrique Diaz, e Abre as Asas sobre Nós, livre adaptação do conto Bárbara, de Drauzio Varela, escrita por Sérgio Roveri e dirigida por Luiz Valcazaras. Mas assim como uruguaios e lituanos surpreenderam e se destacaram entre os grandes, nesta edição o feito pode se repetir, entre outras possibilidades, com a montagem argentina Espia Una Mujer Que se Mata, adaptação de Tio Vânia, de Chekhov, de Daniel Veronese. Quem viu garante que é imperdível.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.