Portela

2ª (23) p/ 3ª (24), entre 0h15 e 1h

, O Estadao de S.Paulo

12 de fevereiro de 2009 | 00h00

Enredo: ?E por falar em amor, onde anda você??Ficha técnica: 4.600 componentes, 40 alas, 7 carros alegóricos.Colocação em 2008: 4º lugar.História: Em 1923, foi fundado o bloco carnavalesco conjunto Oswaldo Cruz, uma fusão dos blocos Baianinhas e Come Mosca. Em 1929, Heitor dos Prazeres, representante do conjunto, venceu o primeiro concurso entre as escolas de samba e, na volta para Oswaldo Cruz, trocou o nome para Quem Nós Faz É o Caprixo. No ano seguinte, virou Vai Como Pode, apontado como o bloco antecessor da Portela. Mas como os pioneiros foram Baianinhas e Come Mosca, sua fundação oficial data de 1923. Marisa Monte e Paulinho da Viola são alguns dos portelenses declarados. A escola está há 39 anos sem ganhar.Fique atento: Membro da Velha Guarda, Tia Doca, que morreu recentemente, será homenageada em uma das alegorias. O amor à escola também ganhará tributo em um dos carros. A atriz e apresentadora Adriana Lessa participará do desfile. LETRA DO SAMBA?E por falar em amor, onde anda você??Brilha Portela! Das trevas renasce o amorDoze cavaleiros se uniramUm rei a lealdade conquistouLendas do povo europeuFeitiços, mistérios, magiaA lua vem beijar o astro-reiA noite se encontra com o diaLágrimas nos olhos do ImperadorNa Índia, o palácio da saudadeMãe África negra! O amor cruza o mar!Liberdade!Meu coração guerreiroÉ raça, é filho desse chãoMeu canto tem raiz, é brasileiroÉ natureza e miscigenaçãoCenas de cinema, lindos temas de amorA união da família, momentos que o vento levouO homem tem que usar a consciência,As maravilhas da ciênciaPara viver em harmoniaVem recordar... Ranchos, blocos e cordõesOs mascarados nos salõesAs fantasias do MunicipalEmbarque nesse bonde, é carnaval!São vinte e uma estrelas que brilham no meu olharSe eu for falar da Portela não vou terminarLá vem minha águia no céu da paixão!O azul que faz pulsar meu coração!Oh! Majestade do sambaMeu orgulho maior é a tua bandeiraChegou minha Portela! Meu eterno amorA luz de Oswaldo Cruz e MadureiraAutores: Ciraninho, Wanderley Monteiro, Diogo Nogueira, Luiz Carlos Máximo e Júnior EscafuraIntérprete: Gilsinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.