Planeta fashion vive o ano do ''''verdinho'''' básico

Indústria têxtil comprova que a sustentabilidade social e ambiental veio mesmo para ficar

Lilian Pacce, O Estadao de S.Paulo

29 de dezembro de 2007 | 00h00

Em 2007, o verde virou o novo preto. A poluente indústria têxtil começa a ver que, mais do que uma onda verde, a sustentabilidade social e ambiental é um verdadeiro tsunami que veio para ficar. Iniciativas como a da shopping bag da estilista inglesa Anya Hindmarch com a máxima ''''I''''m Not a Plastic Bag'''' (eu não sou uma sacola de plástico) e a do São Paulo Fashion Week ao lançar a moda da neutralização do carbono reverberaram no planeta fashion, que passou a buscar alternativas ecologicamente corretas sem abrir mão de criatividade e estilo. Por aqui, o fenômeno da shopping bag ganhou a adesão de 120 estilistas que criaram modelos para a exposição itinerante em prol da campanha Eu Não Sou de Plástico, promovida pela secretaria municipal do Verde e do Meio Ambiente, da qual eu tive o prazer de ser curadora. Vai ser o verão da shopping bag. Galeria de fotos da Moda em 2007 Emblemático também é o engajamento da loja de departamentos americana Barney''''s, uma das mais bacanas do circuito. Além de criar uma boa seção eco-fashion, onde se encontram coleções de algodão orgânico, bambu e afins, sua incrível vitrine de Natal é toda de material reciclado, como latinhas, tampinhas e garrafas PET. Stella McCartney, a estilista mais verde do alto escalão da moda, lançou uma eco-coleção exclusiva para a loja e também uma linha de produtos de beleza, a Care, que utiliza apenas produtos naturais e orgânicos.Mas o aquecimento global, o mundo virtual e as redes de fast-fashion estão dando trabalho para o sistema da moda. 2007 é o ano em que a coleção Resort ou Cruise ganhou destaque no calendário de lançamento das grifes. Como o nome indica, Resort é a coleção para férias e festas, mais comercial, lançada apenas para compradores em pequenos eventos no próprio show-room das marcas. Agora não é mais assim. Marcas como Chanel e Dior fizeram verdadeiros shows em Los Angeles e Nova York para chamar a atenção de sua consumidora. Sites de moda, como o onipresente www.style.com, passaram a dar cobertura para o lançamento da Resort . Assim, o desejo do consumidor de luxo ganha estímulo permanente - tentando aplacar a velocidade de redes como Zara, Top Shop e H&M, que chegam a lançar 30 minicoleções ao longo do ano.No Brasil, a moda começa a ganhar status de business. Se lá fora grupos como LVMH e PPR descobriram que moda, luxo e glamour eram bom negócio no fim dos anos 90, agora a ficha caiu para os investidores daqui. E nomes de peso como Arezzo, Ellus, Le Lis Blanc e Zoomp negociaram sua marca entregando ou não o controle acionário. Este é o momento de dar mais um salto na profissionalização do setor. Ao atrair investimento, o estilista pode somar sua criatividade a uma boa administração, construindo assim um branding mais eficaz e poderoso.40 Fatos Que Costuraram o Ano 1- Gisele: a ubermodel que mais faturou no mundo no último ano vira termômetro da economia. Declara que não recebe mais em dólar, só em euro. Não renova contrato com a Victoria''''s Secret, onde era a Angel mais-mais, e se engaja em campanha pela preservação de água.2- A gaúcha Raquel Zimmermann se consagra: top n.º 1 do mundo.3- Modelos do ano: Flavia de Oliveira, Barbara Berger, Izabel Goulart, Barbara Fialho e Viviane Orth.4- New faces como Daiane Conterato, Bruna Tenório e Carol Pantoliano viram tops. Sem falar de Laís Navarro Oliveira, promessa.5- Distúrbios alimentares como anorexia e bulimia pressionam o mundo da moda, exigindo atestado de saúde das modelos e IMC (índice de massa corporal). Karl Lagerfeld reage alegando ''''fascismo politicamente correto''''.6- Meses depois, Oliviero Toscani faz campanha para marca italiana com uma modelo anoréxica nua.7- Chloe Sevigny, a musa cult do mundo da moda e do cinema, faz campanha para a Ellus em fotos de Marcelo Krasilic e, em vez de desfilar, dá pinta só na primeira fila.8- Camila Pitanga vira cult graças a Bebel, prostituta na novela das oito. Seu estilo é copiado Brasil afora e ela em si vira modelo de Fábia Bercsek, Cori e H. Stern.9- Demorou, mas o mundo das modelos chegou a um reality show, o Brazil''''s Next Top Model, na Sony.10- Depois do cabelo de Gisele, o mais copiado foi o corte de Victoria Beckham (Chanel com pontas mais compridas na frente). A sra. Beckham lançou marca própria, articulou a volta das Spice Girls, ganhou figurino assinado por Cavalli, virou habitué dos desfiles de Paris e será garota-propaganda da Vuitton.11- Wanessa Camargo aderiu ao novo corte Chanel, mas o que deu assunto mesmo foi seu vestido de noiva, assinado por Francisco Costa para a Calvin Klein: o minimalista tomara-que-caia parecia idêntico ao usado pela atriz Cristina Ricci na noite de gala do Museu Metropolitan, em Nova York, na abertura da exposição de Paul Poiret.12- A exposição do Met em homenagem a Poiret, grande costureiro francês do começo do século 20, está entre as melhores já vistas.13- Outra obra que seduziu os fashionistas foi o filme Maria Antonieta, de Sophia Coppola. Uma aula de estilo, cartela de cores, desenvolvimento de coleção e trilha. Kirsten Dunst virou ícone-fashion.14- Valentino comemora 45 anos de moda em Roma, pouco antes de se despedir do prêt-à-porter em outubro em Paris. A jovem Alessandra Fachinetti, que foi da equipe da Gucci, assumirá seu lugar.15- Após sua retumbante saída da Gucci, Tom Ford abre a primeira loja com seu nome em Nova York. Moda masculina sob medida.16- Dior comemora 60 anos. Ralph Lauren chega aos 40 anos na moda com festa no Central Park em Nova York. Christian Lacroix, aos 20, abre sua primeira loja em NY.17- Com o fechamento repentino da marca Rochas, o belga Olivier Theyskens assume a criação da Nina Ricci. E Daí Fujiwara estréia na marca Issey Miyake.18- Depois de dez anos, o americano Jeremy Scott volta a desfilar em Paris com seu estilo irreverente.19- Tereza Santos assume grife com seu nome depois de 27 anos à frente da Patachou.20- A ex-modelo Luiza Brunet emagrece muuuuito para desfilar para a amiga mineira.21- Marcelo Sommer estréia com Do Estilista depois de vender a marca Sommer para o grupo AMC.22- Herchcovitch inaugura loja em Tóquio com projeto de Artur Casas. Após cinco anos à frente da Cori, o estilista volta para a Zoomp onde assume o comando criativo.23- O artista plástico e stylist Mauricio Ianês, braço direito de Herchcovitch, assume a Zapping e lança linha de camisetas criadas pela banda Cansei de Ser Sexy (CSS).24- Lovefoxxxx, vocalista da CSS, sempre fashionista, faz editorial para a revista cult Pop e campanha para a estilista inglesa Luella Bartley.25- Dudu Bertholini e Rita Comparato, da marca Néon, substituem Herchcovitch na Cori.26- Fashion moments das passarelas nacionais no inverno 2007: as bóias-frias e os adoráveis homens das neves de Alexandre Herchcovitch, a China de Ronaldo Fraga, o frio artesanal em preto/cinza/branco de Isabela Capeto, as replicantes da Maria Bonita.27- Fashion moments das passarelas nacionais para o verão 2007/08: o carnaval de Gloria Coelho, o Vitor ou Vitória de Alexandre Herchovitch, o tributo à cantora Nara Leão de Ronaldo Fraga, o tributo ao fotógrafo Hiroshi Sugimoto no desfile em branco de Lino Vilaventura, a estréia com piano e ouro de Jefferson de Assis, os azulejos na moda praia de Lenny Niemeyer.28- Casa de Criadores, que lança talentos, completa dez anos. Walério Araújo se destaca já com a coleção para o inverno 2008.29- Hedi Slimane, que reinventou a Dior Homem, deixa a marca, assim como a dupla Inácio Ribeiro e Suzanne Clements sai da Cacharel. A poderosa Rose Marie Bravo, que reinventou a Burberry, deixa a vice-presidência da marca inglesa.30- Morrem os estilistas Gianfranco Ferre e Liz Claiborne, e a editora de moda inglesa Isabella Blow, homenageada por Alexander McQueen em seu desfile para a primavera-verão 2008.31- A estilista Thaís Losso deixa a marca Sommer e Andréa Marques deixa a Maria Bonita Extra.32- Estilistas veteranos como Tufi Duek e Clô Orozco passam o bastão criativo de suas marcas - Triton e Huis Clos, respectivamente - para seus assistentes.33- Jovens estilistas como Simone Nunes, Wilson Ranieri, Priscila Darolt e Jefferson de Assis entram no line-up do SP Fashion Week.34- No Fashion Rio, novos como a marca masculina Reserva e a feminina Têca, de Helô Rocha, se destacam.35- Apesar dos escândalos que envolvem sua vida pessoal, Kate Moss é contratada a preço de ouro para assinar coleções para a rede de fast-fashion Top Shop.36- Já na H&M, Madonna lança linha esportiva e, agora no final do ano, Roberto Cavalli faz sucesso com seus modelos de oncinha.37- Rehab vira moda: desde o hit da cantora Amy Winehouse até seu look, que inspirou Karl Lagerfeld para a Chanel. E entre um rehab e outro, Marc Jacobs confirma seu novo look, o gato do ano, com bons brilhantes na orelha.38- Jacobs e Karl Lagerfeld são protagonistas de dois documentários: Lagerfeld Confidential e Marc Jacobs & Louis Vuitton - este vai ser exibido em 2008 no GNT.39- A japonesa Comme des Garçons anuncia lançamento de camisetas com fotos do artista concreto brasileiro Geraldo de Barros.40- Viraram moda: as megabolsas, as ankle-boots, os crocs e as botas-assandaliadas, cintos, luvas, balonês, calça skinny, shorts e flores - que ainda vão brotar em 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.