Jean-Sebastien Evrard/ AFP
Jean-Sebastien Evrard/ AFP

Pinturas expostas no Louvre foram danificadas durante tempestade

Manchas de água foram observada em obras de Nicolas Poussin e Jean-François de Troy

AFP

15 Julho 2017 | 13h30

Várias pinturas expostas no Museu do Louvre foram danificadas durante a violenta tempestade que atingiu a capital francesa no último sábado, segundo um comunicado da instituição cultural nacional.

"Na sala das Sete Chaminés foram observadas manchas de água no verniz de duas das Quatro Estações de Nicolas Poussin (A Primavera e O Outono) e em uma obra de Jean-François de Troy, Le Triomphe de Mardochée", indica o comunicado publicado na noite de quinta-feira, 13.

Estes quadros foram imediatamente retirados "por precaução", e a direção espera agora o relatório dos restauradores sobre o estado das obras.

Outros três quadros, de Georges de La Tour e Eustache Le Sueur, foram retirados devido às manchas de umidade que foram encontradas nas paredes onde estavam expostos, nas salas de pintura francesa do século 17.

Os vazamentos de água provocaram o fechamento de alguns espaços do museu e a retirada preventiva de obras dos departamentos de pintura e de antiguidades egípcias.

 

Mais conteúdo sobre:
Museu do LouvreArte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.