Estadão
Estadão

Pinacoteca do Estado estende horário para visitantes de Ron Mueck

Público tem até as 22h para ver as esculturas hiper-realistas

Camila Molina, O Estado de S. Paulo

20 de fevereiro de 2015 | 21h42

A Pinacoteca do Estado estendeu seu horário de funcionamento de sábado, 21, e domingo, 22, para até as 22 horas, devido ao encerramento da mostra do artista australiano Ron Mueck, neste domingo. Grande sucesso de público, a exposição, que apresenta nove obras hiper-realistas do escultor, também terá entrada gratuita durante os dois dias.

“É uma decisão para ajudar o fluxo dos visitantes”, informou o diretor artístico do museu, Ivo Mesquita, sobre a gratuidade do ingresso no período. Os portões da instituição vão ser abertos às 10 horas e as filas encerram-se às 19 horas, segundo o site da Pinacoteca, para facilitar o acesso.

Segundo a diretoria do museu, 9.331 pessoas passaram pela exibição apenas na quinta-feira, 19. A última marca oficial de visitação da mostra foi registrada no mesmo dia, 367.122 frequentadores desde a inauguração da exposição em São Paulo, em 20 de novembro de 2014.

Projeto originário da Fundação Cartier, em Paris (onde recebeu 330 mil visitantes em 6 meses), Ron Mueck também já foi apresentada na Fundação Proa de Buenos Aires e no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (na instituição carioca, foram registrados 300 mil espectadores). O público é atraído pela perfeição com que o artista cria suas figuras humanas, utilizando fibra de vidro, silicone e acrílico para tratar de temas como a vida e a morte. Chama a atenção, ainda, o jogo que Mueck promove com a proporção das obras.

“Ele não é apenas um hiper-relista, é um artista que lida com o estranho, com o singular”, define ainda Ivo Mesquita. “As figuras não são verdadeiras, mas parecem gente”, completa o diretor da Pinacoteca. “Hoje, os artistas não executam mais seus trabalhos como ele, um escultor precioso nos seus procedimentos, que preserva a qualidade do seu fazer”, acrescenta. 

Tudo o que sabemos sobre:
Ron Mueckartes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.