Persona

GuerrilhaBeatriz Segall à frente, uma comissão das artes cênicas de São Paulo baixou terça-feira na Secretaria Municipal de Cultura para um encontro ''''de urgência'''' com o secretário Carlos Augusto Calil. Durante duas horas, o grupo pediu providências para acabar com o que considera ''''engessamento'''' da Lei Mendonça, que direciona recursos para a cultura paulistana por meio da renúncia fiscal. Afora o problema dos recursos (a lei hoje dispõe de menos de 10% dos recursos que tinha há quatro anos), Beatriz falou duro contra a ''''desfiguração'''' dos projetos. Por exemplo: a secretaria corta dos orçamentos o valor destinado ao pagamento de mídia. ''''Quem corta isso não sabe o que é produção'''', disse a atriz.O secretário disse que as medidas visam a ''''estancar a passagem da boiada'''', já que a lei se tornara um tanto permissiva - dava margem a abusos. Os artistas também pediram que a prefeitura acabe com a cobrança de 2% de ISS sobre a bilheteria de teatros - os produtores alegam que só ficam com 20% da bilheteria, e não é justo taxar 100%.Já carente de palcos, São Paulo corre o risco de perder mais dois espaços, o Teatro Fábrica, na Rua da Consolação, e o Julia Bergman, na Barra Funda. O primeiro, que recebeu mais de 8 mil alunos no projeto de aproximação de novos espectadores, não conseguiu patrocinadores nem recursos do PAC e, com isso, ameaça fechar as portas em 16 de dezembro. Com isso, coloca em risco outro importante evento, a Mostra de Teatro de Grupos, que vai reunir 26 companhias entre 25 de janeiro e 24 de fevereiro do próximo ano.Segredo mantidoO pedido do PSOL para derrubar o voto secreto deverá ter vida curta no Supremo. O entendimento dominante na Casa é que, pela Constituição, esse procedimento é claro e irremovível. E o barulho em torno da causa é só isso mesmo, barulho.Serra e o metrôO governador José Serra andou ontem, em Paris, pela Linha 4 do Metrô (a Méteor), que opera sem condutor. Gostou e disse que pretende implantar o modelo em São Paulo. Amanhã ele conhecerá o STIS, o órgão único que administra todas as receitas do transporte parisiense.AlergiaA equipe da cantora Bjõrk surpreendeu a produção do TIM Festival 2007 com um detalhe peculiar: alguns de seus 36 integrantes são alérgicos a determinados alimentos. No documento técnico que especifica as exigências da artista - conhecido no showbiz como ''''rider'''' -, há um item marcado em amarelo que chama a atenção para a necessidade de se evitar, no bufê, pratos ou produtos que contenham os seguintes ingredientes: derivados de leite, açúcar refinado, vinagre, shoyu, cogumelos, lagosta e camarões.Pagando a contaNelson Jobim tinha toda razão quando disse que o consumidor iria pagar pela crise aérea, cuja culpa pode ser dividida entre governo e empresas. Nos últimos 30 dias, o valor médio da passagem aumentou 8,5%. Isso não seria tão grave se nos penúltimos 30 dias já não tivesse aumentado 18%. Isso quer dizer que uma passagem que custava R$ 100 pula para R$ 128.ÁguasO fotógrafo baiano Christian Cravo deve passar três meses no Haiti e voltar à África em 2008 para completar seu livro sobre a presença das águas em rituais religiosos. A partir de hoje, na galeria Throckmorton Fine Arts, em Nova York, já é possível ver um aperitivo na exposição Waters of Hope. Por aqui, o filho de Mario Cravo Neto mostrará 70 fotos do projeto na Caixa Cultural de Brasília e São Paulo, em 2008.RecadoOntem de manhã, em Brasília, o nome de Milton Zuanazzi corria de boca em boca. Numa roda de amigos, anteontem à noite, Zuanazzi disse que jamais se demitiria da direção da Anac. Mas ficaria muito satisfeito caso lhe fosse oferecida a presidência da Embratur. É onde está Giane Karla Nunes, indicada pessoal de Walfrido Mares Guia, que passa por um momento de fragilização devido às conversas sobre o ''''valerioduto'''' mineiro.RemakeA primeira música que o carismático Daniel gravou foi O Menino da Porteira. Curiosamente, o sertanejo vai estrear no cinema interpretando o boiadeiro Diogo, personagem da famosa música de Luizinho e Teddy Vieira. Será feito um remake do filme O Menino da Porteira, que nos 70 foi estrelado por Sergio Reis - um sucesso de 4 milhões de espectadores. A idéia da releitura veio de Moracy Duval, que trabalhou ao lado do diretor Jeremias Moreira Filho, também na primeira versão. ''''A canção faz parte do imaginário popular e o filme pega carona nela. Acreditamos no cinema popular e buscamos temas que interessem ao público. É um filão de uma cultura que se espalhou pelo país'''', define Moreira.A história conta os conflitos de terra de uma época e as vivências da cultura caipira e, adequada ao olhar contemporâneo, sofreu adaptações nas relações entre os personagens. Está em fase de pré-produção e captação de recursos, mas já se sabe que algumas cenas serão gravadas no pólo cinematográfico de Paulínia, no interior de SP. Jeremias Moreira, Carlos Nascimbeni e Beto Moraes assinam o roteiro. Marjorie Gueller fará o figurino. A produção é da Jere Filmes e conta com a parceria da Columbia Tristar Pictures e da Videolar S.A.. A previsão de lançamento é para o segundo semestre de 2008.MiúdasA Arte 21 Galeria abre uma individual de Leda Catunda. São 14 trabalhos inéditos, incluindo 11 pinturas-objetos, chamados assim porque em vez de serem telas, os trabalhos são grudados direto na parede.No restô East tem pré-lançamento da coleção Multicultural da H.Stern. O professor de história da arte João Braga falará curiosidades sobre culturas que inspiraram Costanza Pascolato na consultoria para a criação.Carlinhos Jereissatti abre a 10.º Mostra Iguatemi de Arranjos Florais. A inspiração é o universo de Maria Antonieta. Os floristas são Vic Meirelles e Ana Carolina Abraão Scaff, da Fulô. Vic recriou a ambiance do do século 18, com cadeiras, mesas e flores em tons adamascados. Carol usou como referência um head piece da rainha.O Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica de São Paulo, Antônio Graziosi, coordena a II Jornada de Campos do Jordão. A discussão gira em torno da associação da cirurgia plástica a procedimentos complementares e menos invasivos.Com dinheiro do próprio bolso, a artista vocal Madalena Bernardes faz hoje e amanhã no Instituto Capobianco uma minitemporada da pocket-opera Aperto Meu Ex-passo, em que fala sobre mundo sob o ponto de vista de um canarinho lírico.Chega hoje a nova coleção da Adidas Originals, na loja de Ipanema. As linhas são: Military, exclusivamente masculina; a Freizeit, setentista, e a linha Ballet-Fu, que tem looks que mixam elementos de balé e kung-fu.Camille Kachani mostra 4 obras na Galeria Thomas. A série Invisíveis tem trabalhos de grandes dimensões feitos de pelúcia sobre lona ou em borracha.A performer Cláudia Wonder lança o disco FunkyDiscoFashion na Clash com mixes de Bispo, Edu Corelli e Sandro. A jurássica Biquíni Cavadão faz um pocket no Club Inferno. Na Disco, toca Michel Saad.Na Livraria Cultura, a autora de A Violência Sutil do Riso, Leda Tenório, engata em discussão com o lacaniano Jorge Forbes sobre o humor na obra de Proust.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.