Person

Sem Tom Vinicius de Moraes (1913-1980) era generoso e desapegado, mas seu altruísmo não chegou à posteridade. No final do mês, uma organização não-governamental de Curitiba, a Ciranda, pediu oficialmente permissão à Universal Music Publishing Group, responsável pelos direitos da obra do poetinha, para usar a canção A Casa, de Vinicius, numa campanha pública. A campanha visava conscientizar a população quanto ao abandono dos meninos de rua de Curitiba. "Não será desta vez que poderemos autorizar a obra A Casa para anúncios de qualquer natureza", foi a mensagem seca transmitida pela Universal (A Casa foi lançada no disco A Arca de Noé, da Universal Music, em 1980). Os anúncios e a campanha já estavam todos prontos, o que deixou desanimado o pessoal em Curitiba. "A campanha não visa fins lucrativos, muito menos a arrecadação de algum tipo de recurso", explicava Lilian Romão, da organização Ciranda - Central de Notícias dos Direitos da Infância e Adolescência. Desafio O prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, caprichou no orçamento de 2008 para a área social. De um total de R$ 5 bilhões, ele está destinando a esse setor quase metade, R$ 2,3 bilhões. É a soma do dinheiro destinado à Secretaria de Políticas Sociais mais o que vai para saúde, educação, assistência, esportes, habitação etc. Ele proclama, orgulhoso, um desafio: quer conhecer alguém, na capital mineira, que nos últimos dois anos não tenha utilizado algum tipo de programa social da Prefeitura. Grupo As editoras Forense, Guanabara Koogan, LTC, Santos, Método e LAB se uniram e formaram o Grupo Editorial Nacional, agora com mais de 2.500 títulos no catálogo. Imbróglio Mandado em regime de urgência para a Assembléia, o projeto que cria a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado (Arsesp) já recebeu, em dois meses,189 emendas e um substitutivo, apresentado pela bancada do PT. Ele é importante para o governo de São Paulo, que tem altos recursos a investir no setor e quer definir logo o modus operandi, para não ter de se adaptar depois. O imbróglio nessa área é pesado. Hoje, saneamento é assunto dos municípios e gás canalizado, da União. O Supremo Tribunal Federal vai bater o martelo, em breve, sobre esses limites. Por trás de tudo, o direito que o Estado quer ter de fiscalizar prestadores de serviço e definir tarifas. Na Assembléia, o PT diz não entender porque o projeto misturou energia com saneamento em uma só agência e alega que ele está invadindo a competência do município, já definida no tempo de Marta Suplicy. Cota Glória Menezes está na reta final para estrear a peça Ensina-me a Viver, no dia 27, na reabertura do Teatro Faap - agora com cem lugares a mais graças à construção de um balcão. Ela vai viver a mulher de 80 anos que esbanja alegria em viver. Satisfeito em dividir o palco com Glória, o ator Arlindo Lopes enfrenta, porém, um pequeno dissabor: como produtor, tem ainda de negociar a última cota de patrocínio, que continua em aberto. Contra o aborto Uma campanha contra a legalização do aborto começa hoje, na Câmara, onde várias frentes parlamentares e autoridades católicas e evangélicas debaterão "A Vida do Nascituro". O pai da idéia é o deputado Dr. Talmir, do PV paulista, e a meta é conseguir 5 milhões de assinaturas em um abaixo-assinado contra a lei. Paulista Viva O Clube Homs recebeu uma platéia de primeira, no dia 1º, para o jantar em que o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, foi brindado com o Prêmio Personalidade Paulista Viva de Cidadania 2007. Quem lhe entregou o troféu foi o vice-presidente da Itaú Seguros, Olavo Egydio Setúbal Jr. O presidente da ONG Associação Paulista Viva, dr. Nelson Baeta Neves, fez o elogio. Entre os que aplaudiram: Raul Cutait, Alcides Lopes Tápias, Romeu Chap Chap, Luís Gonzaga Bertelli, Milú Vilella, Valentina Caran, Rodrigo Garcia, Caio Luiz de Carvalho. Skaf prometeu que a luta da Fiesp contra a CPMF continua.{HEADLINE} Miúdas Juca Chaves comemora 50 anos de carreira com o espetáculo O Rei está Nu, no teatro que leva seu nome, na Rua João Cachoeira, 899, pontualmente às 19 horas. O filósofo francês Jean Marie Muller faz palestra e lança hoje o livro O Princípio da Não-Violência - Uma Trajetória Filosófica, às 19h30, no Teatro do Centro da Cultura Judaica. Luiz Ruffato conversa hoje, às 19h30, sobre seu livro Eles Eram Muitos Cavalos, no Sesc Consolação. A Galeria Leme abre hoje, a partir das 19 horas, a exposição coletiva Don?t Box Me In. O impasse foi resolvido: o Clube Glória, ambientado em uma igreja tombada, teve autorização para construir o elevador para deficientes. Depois de três meses fechado, André Hidalgo reabre o clube com a noite Jazzy, de hip hop. Elisabeth Abduch e Brunete Fraccaroli fazem almoço para lançar a coleção de objetos de Sheffield Plate e Linha Diamond Guard, no restaurante Leopoldina, na Daslu.

O Estadao de S.Paulo

04 Outubro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.