Morley von Sternberg/Divulgação
Morley von Sternberg/Divulgação

Paulo Mendes da Rocha ganha a medalha de ouro do Instituto Britânico de Arquitetos

Arquiteto, que ganhou o Pritzker em 2006, junta-se a um time de profissionais reconhecidos pelos ingleses, como Frank Lloyd Wright, Oscar Niemeyer, Frank Gehry e Norman Foster

Antonio Gonçalves Filho, O Estado de S. Paulo

01 de fevereiro de 2017 | 19h47

O Royal Institute of British Architects concedeu hoje a medalha de ouro de arquitetura ao brasileiro Paulo Mendes da Rocha em reconhecimento ao conjunto de sua obra, que, entre outros projetos, inclui a reforma da Pinacoteca do Estado (1993)  e a construção do Museu Brasileiro da Escultura (1988). O arquiteto capixaba, nascido em Vitória, em 1928, já ganhou o Pritzker em 2006, considerado o mais importante prêmio de arquitetura concedido em todo o mundo.

A medalha de ouro do Instituto de Arquitetos Britânicos, criada em 1848,  é concedida a profissionais que tenham influência direta ou indireta no avanço da arquitetura e já foi concedida a grandes nomes como Zaha Hadid (2016), Frank Gehry (2000), Oscar Niemeyer (1998), Norman Foster (1983) e Frank Lloyd Wright (1941).

Paulo Mendes da Rocha recebeu aclamação internacional por sua significativa contribuição à arquitetura, tendo assinado projetos que confirmam sua fidelidade à arquitetura brutalista. Ele também realizou projetos fora do Brasil, como o Museu dos Coches, em Lisboa, inaugurado há dois anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.