Paul Auster diz que prêmios são irrelevantes

O escritor norte-americano Paul Auster classificou os prêmios concedidos aos literatos como "irrelevantes". A crítica foi feita anteontem, na cidade mexicana de Oaxaca, durante entrega do primeiro Prêmio Internacional de Literatura Aura Estrada. Auster fez a declaração ao lado dos novelistas norte-americanos Siri Husvedt e Francisco Goldman. Na opinião do autor de Timbuktu (1999), as premiações são meras etiquetas e não servem para medir um escritor, sobretudo o que já estiver consagrado. "Impulsionam os jovens, os que não têm nem o que comer." Mesmo assim, Auster diz que a luta pela literatura deve continuar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.