Para ver a Banda Glória passar com Cristina

No Sesc Vila Mariana, grupo lança CD com 14 obras selecionadas por Cristina Buarque, referência na pesquisa de sambas

Francisco Quinteiro Pires, O Estadao de S.Paulo

14 de abril de 2009 | 00h00

O CD Banda Glória Convida Cristina Buarque é fruto que uma amizade de 40 anos pode dar. Em 1967, Fred Mazzucchelli, hoje vocalista da banda, atuava com Cristina e as irmãs dela, Ana Maria e Maria do Carmo (conhecida como Piii). Em 2007, Fred foi convidado a ser padrinho de batismo da neta da amiga. Ele aproveitou para perguntar: "Vamos fazer um CD?" O disco será lançado no Sesc Vila Mariana, às 21 horas de hoje, com participação de Cristina.Segundo disco do grupo depois de Passarinho (2005), Banda Glória Convida... também é mais resultado recente das pesquisas de Cristina Buarque, de 58 anos, no universo do samba. Nos últimos três anos, ela foi a grande responsável pelo lançamento de Cristina Buarque e Terreiro Grande Ao Vivo, indicado para o prêmio TIM 2008 de melhor disco do gênero, e O Samba Informal de Mauro Duarte, gravado com o grupo Samba de Fato.A seleção inicial de Cristina era de 40 composições. Fred escolheu as 14 faixas do disco. "O critério tem a ver com a sonoridade característica da Banda Glória", diz. Os dois destaques são Um Casal Que Chora, de Cartola, e Bemóis (Inspiração), de Candeia, cantado pela primeira vez por Cristina - acompanhada pelo grupo paulista Terreiro Grande - no Teatro Fecap.O repertório do show gravita em torno do CD. No meio da apresentação, sem Cristina, a banda executa Boca de Siri (Wilson Batista e Germano Augusto), Uva de Caminhão (Assis Valente), Cantando no Toró (Chico Buarque) e Com Que Roupa? (Noel Rosa). Além de Cartola e Candeia, o grupo e Cristina tocam Meu Romance (J. Cascata), Disse Me Disse (Pedro Caetano e Claudionor Cruz), Não Deixo Saudade (Roberto Martins e Manoel Ferreira), Conversa Fiada (Geraldo Pereira e Ciro de Souza), Ai de Mim (Alcebíades Barcellos, o Bide), Salve o Américo (Pedro Caetano e Alcyr Pires Vermelho), Não Me Olhes Assim (Mário Lago e Erasmo Silva), Sim, Sou Eu! (Ataulpho Alves), O Morro Está de Luto (Lupicínio Rodrigues), Chinelo Velho (Wilson Batista e Mariano Pinto), Parabéns Para Você (Wilson Batista e Roberto Martins) e A Água Rolou (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro).Os arranjos do CD são do cavaquinista Milton Mori, que teve liberdade para convidar instrumentistas de fora da banda. O contato inicial era com Cristina, que dava os tons das composições. "Depois jogava tudo na mão do Milton", diz Fred.Um exemplo é a marchinha Salve o Américo. Os arranjos são feitos de vocais, metais e percussão. Ele retirou as cordas - o acompanhamento. A tuba do convidado Popó, por exemplo, substitui o baixo de Maurício Freire. "Pensei numa banda de rua, sem os instrumentos de harmonia", diz Milton. Em A Água Rolou, um samba-enredo, ele tirou os metais e privilegiou a percussão. Segundo Milton, existe um raciocínio a estruturar todo o disco. Ele pretendeu dar igual destaque à Banda Glória e a Cristina. "Tive de sobrecarregar a banda, que não é apenas uma acompanhante, com contracantos e instrumentos de sopro, mas sem descaracterizar o timbre da cantora", ele diz. Ao escutar discos antigos da Cristina, Milton notou a presença do clarinete e do trombone. Resolveu adotá-los no CD.Além de Milton e Fred, formam a Banda Glória - criada em 1998 - Fernando Butrico (sax); Gustavo Ruiz (violão 7 cordas); Dado (sax); Beto Schkolnick (bateria); Chico Valle (percussão); Camila Lordy (teclado); Simone Julian (flauta); Lloyd Bonnemaison (sax); e Maurício Freire (baixo). Josyane Mello, Andreia Dias e Rubi são os vocais. O grupo se consagrou tocando sambas, chorinhos, xotes, foxes, marchinhas, baiões e maxixes no Aldeia Turiassú (tel. 3865-3055). ServiçoBanda Glória e Cristina Buarque. Sesc Vila Mariana (608 lug.). Rua Pelotas, 141, telefone 5080-3000. Hoje, 21 h. R$ 20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.