Para as viúvas do Audioslave e do Soundgarden

Em turnê sul-americana, Chris Cornell desembarca com sua voz poderosa hoje em São Paulo

Felipe Lavignatti, O Estadao de S.Paulo

13 de dezembro de 2007 | 00h00

A maior notícia da música nesta semana foi a volta do Led Zeppelin em Londres, na segunda-feira. Para os brasileiros que não conseguiram um concorrido lugar para ver o show, resta o consolo de assistir a um dos maiores seguidores do grupo, o cantor Chris Cornell, que se apresenta hoje em São Paulo.Dando continuidade à sua turnê sul-americana, os brasileiros terão oportunidade de ver ao vivo uma das melhores vozes de Seattle dos anos 90. O repertório do show é baseado em seu segundo disco-solo, Carry On, mas não deixa de lado os sucessos de seus antigos grupos.A explosão do grunge nos anos 90 alçou ao sucesso diversos grupos de Seattle, entre eles a banda liderada por Cornell, o Soundgarden, que já era bem conhecida no circuito alternativo dos EUA. Apesar de não soar como seus conterrâneos, nem fazer o mesmo sucesso, o grupo agradou à crítica dos anos 90, principalmente com o álbum Superunknown, responsável pelo maior hit do grupo, Black Hole Sun.Após 13 anos, o Soundgarden se separou em 97. Dois anos depois, Cornell lançou seu primeiro trabalho-solo e em 2001 formou o Audioslave com o que restou do Rage Against The Machine. A expectativa desta união foi grande, mas durou apenas seis anos e nunca chegou a produzir algo que se igualasse aos trabalhos anteriores de cada um.Durante sua curta duração, não faltavam músicas do Soundgarden e do Rage Against The Machine nas apresentações. Nos shows-solo, Cornell também não consegue escapar dessa cobrança e, com o fim do Audioslave, o vocalista acrescentou mais uma banda ao seu repertório.As viúvas do Soundgarden ou do Audioslave não vão se decepcionar. Mais da metade das músicas dos shows de Cornell é de um grupo ou de outro, sobrando espaço até para seu projeto paralelo com integrantes do Pearl Jam, o Temple of The Dog. E para quem não pôde ver o Led Zeppelin ao vivo, covers de músicas como Whole Lotta Love e In My Time of Dying.Serviço Chris Cornell. Credicard Hall, Av. das Nações Unidas, 17.955, 6846-6010. Hoje (13), às 21h30. De R$ 70 a R$ 250

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.