Os internautas da terceira geração

Acesso rápido à rede cria grupo que produz e publica conteúdo na web diretamente do celular; conheça alguns serviços

Gustavo Miller, O Estadao de S.Paulo

06 de novembro de 2008 | 00h00

No último sábado, o publicitário Octavio Maron, de 28 anos, foi a uma lanchonete e riu muito quando viu que o garçom da casa era igualzinho a Barack Obama. Ele não pensou duas vezes: sacou seu iPhone do bolso e tirou uma foto do atendente sem ele perceber.Digitou rapidamente no teclado do aparelho e enviou a seguinte mensagem para os seus amigos do Twitter: "O primo do obama atendo (sic) aqui no fifties". Ao lado da piada, um link redirecionava à imagem.Alguns dias antes, o também publicitário Bruno Mokarzel, de 26 anos, estava em um bar comemorando o aniversário de um amigo. Como sua irmã havia sido convidada, mas não pôde ir, ele sacou o iPhone do bolso, filmou a celebração e transmitiu o vídeo em tempo real, na web. A irmã não acreditou: "Ela tomou um susto. Só ficava dizendo ?eu tô te ouvindo, eu tô te vendo!?", ri.Os dois jovens são um grande exemplo de uma tendência mundial ainda nova para a maioria dos brasileiros: a de produzir e postar conteúdo na internet diretamente do telefone celular - o que torna tudo muito mais ágil e instantâneo.No Brasil, o conceito de internet móvel ainda é algo associado aos e-mails corporativos da "turma do BlackBerry". Aos poucos isso está mudando, com a chegada quase semanal de super-aparelhos que trazem a liberdade de navegar na web de qualquer lugar, seja pela tecnologia 3G (redes de telefonia celular de terceira geração, que transmitem dados com muito mais rapidez) ou mesmo por Wi-Fi (acesso sem fio à internet).Tudo bem que os preços de um smartphone ou celular 3G e, principalmente, dos pacotes de dados ainda são um entrave. Mas a maior concorrência entre as operadoras, a recente chegada do iPhone 3G e, em breve, de diversos concorrentes à altura, prometem ser um incentivo para mudar tal cenário.Internautas móveis precoces, como Maron e Mokarzel, já usam seus celulares de terceira geração para escrever em seus blogs, conversar com os amigos pelo Twitter - um popular serviço de microblog em que o internauta escreve posts de até 140 caracteres - e publicar fotos em suas páginas do Flickr. Tudo assim, na hora, onde estiverem, sem precisar usar o computador como intermediário."São tantas novidades e ferramentas que me sinto obrigado a gerar conteúdo. E na rua sempre há algo digno de um post", diz Maron. "Não sou do tipo que deixa de conversar com os amigos no bar pra mexer no celular. No começo, até há um fascínio pela brincadeira, mas aos poucos você desencana e vê que faz parte do seu cotidiano."A escritora Alessandra Siedschlag e o engenheiro Ricardo Fernandes são um casal que não sabe mais viver sem as possibilidades que um celular 3G trazem ao dia-a-dia. Cada um tem um Nokia N95.Atrapalhada assumida, Alessandra volta e meia se perde nas ruas de São Paulo enquanto dirige. Quando não sabe onde fica a loja "x", liga para o marido, que imediatamente entra no Google Maps e caça o endereço. É bom lembrar que ela poderia fazer isso pessoalmente com alguns cliques, mas.... é Fernandes que envia para a esposa um mapa do endereço, com foto e tudo."Daí eu me acho", ri a escritora. Quando um deles sai sozinho com a filha Chiara, rola um update constante entre os membros da família. "Envio fotos do nosso passeio diretamente para o meu perfil do Orkut. É a nossa Polaroid digital", brinca Fernandes.NOVOS SERVIÇOSAs principais redes sociais e sites da internet já sacaram esse novo comportamento e desenvolvem versões móveis de seus serviços e aplicativos extras para serem usados apenas no celular. É uma praticidade enorme. Quem tem um iPhone sabe muito bem. Hoje são milhares e milhares de aplicativos para o telefone da Apple, que permitem desde pagar as contas do banco até fazer a transmissão de um vídeo ao vivo pela internet, o chamado live streaming.O live streaming via celular é uma tremenda novidade oferecida por serviços como Qik (www.qik.com) e Flixwagon (www.flixwagon.com). É só entrar no site deles e baixar os programas para o telefone. Daí é só acessar a internet (preferencialmente via 3G ou Wi-Fi porque são conexões mais velozes) e apertar o botão de "rec" para gerar uma transmissão - exibida em tempo real no perfil criado dentro desses serviços.Mas engana-se quem acredita que essa portabilidade estimule apenas a produção de conteúdo amador. No Brasil, jornalistas do blog de tecnologia Zumo (www.zumo.com.br) e do Jornal do Comércio (www.jc.com.br), de Recife, usam o Qik em coberturas jornalísticas. Com apenas um celular no bolso, eles têm uma tremenda agilidade para conseguir imagens exclusivas e realizar entrevistas em primeira mão.PERGUNTE AOS AMIGOSA publicitária Bruna Calheiros, de 23 anos, usa seu celular não apenas para "twittar" quando está na fila do banco, do médico ou no congestionamento paulistano. Quando ela está na frente do cinema mas tem dúvida sobre o que assistir, por que não perguntar aos amigos do Twitter se tal filme é bom ou não? A resposta, jura, é imediata. Quando quer sair à noite, novamente apela para o Twitter. "É só escrever a tag de Nerds on Beer pra todo mundo se agitar e logo ir pro bar", comenta.Já Bruno Mokarzel gosta de um aplicativo chamado EventFull (www.eventful.com), especial para iPhones. É um site onde internautas do mundo todo registram os principais eventos culturais de suas cidades. "Se quero ir a um show, tenho na mão uma lista com os principais espetáculos que estão rolando em São Paulo", conta.Outro ferramenta interessante é a Nearby, que mostra um mapa à la Google Earth com várias tags espalhadas: são etiquetas produzidas pelos próprios internautas com dicas de roteiro naquela região."Se estou na Vila Madalena e não sei aonde ir, confiro os principais bares da região, com cardápio, avaliação do boteco e tudo o mais."Quatro aplicativos móveisCOMPLETO | Reune várias redes sociais: Flickr, YouTube, Blogger e Facebook. (www.shozu.com)VÍDEOS | Principal serviço de live streaming. Não funciona em iPhone que não seja desbloqueadoBLOG | O Wordpress tem um plugin especial para iPhones. (http://iphone.wordpress.org)TWITTERIFIC | Aplicativo para o Twitter. Leia os posts dos amigos e publique os seus facilmente. (http://tinyurl.com/twittap)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.