Orquestra Acadêmica encerra programação

Bolsistas executam obras de Strauss, Rimski-Korsakov e Jocy de Oliveira em Campos e em São Paulo

João Luiz Sampaio, O Estadao de S.Paulo

07 de julho de 2027 | 00h00

O Festival de Inverno de Campos do Jordão chega ao seu último fim de semana com dois concertos da Orquestra Acadêmica, sob regência do maestro Roberto Minczuk, hoje em Campos e domingo na Sala São Paulo. No programa, o Don Juan de Strauss, Sheherazade, de Rimski-Korsakov, e a estréia mundial de Who Cares If She Cries II?, escrita por Jocy de Oliveira especialmente para o festival.Minczuk explica que, ao montar o programa dos concertos da Orquestra Acadêmica, formada por alunos e professores do festival, procura por peças ''''que sejam importantes, façam parte do repertório que esses músicos um dia vão enfrentar nas orquestras e, ao mesmo tempo, sejam um desafio''''. ''''Don Juan, por exemplo, é uma das mais conhecidas e difíceis obras de todo o repertório. Sheherazade explora a orquestra de maneira completa, todos os instrumentos são utilizados em sua capacidade máxima, explorando todo seu potencial.''''E há Who Care if She Cries II?, que terá como solista a soprano Gabriela Geluda, um dos principais destaques do festival deste ano, interpretando ao longo do mês uma seleção de obras da compositora-residente Jocy de Oliveira. ''''É uma peça de linguagem abstrata, não há uma forma fixa, explora a atmosfera criada pelo som dos instrumentos de cordas a partir de vários efeitos sonoros. É uma música que foge dos padrões, tem uma atmosfera diferente toda especial, inclusive com um uso inovador da voz, longe da tradição. Há uma exploração sonora da relação entre espaço e tempo, não há tempos fixos, não há rigidez, o que exige entrosamento e atenção dos alunos. É exatamente o tipo de desafio que queremos colocar para nossos alunos'''', diz Minczuk.A programação do fim de semana em Campos tem ainda outros destaques. O encerramento oficial em Campos, como de costume, será na noite de sábado, com a Orquestra Sinfônica do Estado que, sob regência de John Neschling, executa A Floresta do Amazonas, de Villa-Lobos. Também no sábado, às 17 horas, no palco da Praça do Capivari, a Orquestra Sinfônica de Santo André, regida por Flávio Florence, faz concerto em homenagem à soprano Bidu Sayão, com a participação de Rosana Lamosa, que vai interpretar obras de Carlos Gomes, Donizetti, Villa-Lobos, Camargo Guarnieri, Gounod, Bizet e Puccini, entre outros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.