Onze escritores apóiam o checo Milan Kundera

Onze escritores, quatro deles ganhadores do Prêmio Nobel de Literatura, emitiram um documento ontem em solidariedade ao autor checo Milan Kundera, de 79 anos, acusado de ter delatado, na juventude, o desertor do Exército Miroslav Dvoracek às autoridades de seu país. Os colegas criticaram as afirmações publicadas pelo semanário checo Respekt de que Kundera, autor do best seller A Insustentável Leveza do Ser, tenha sido informante e espião do regime comunista. Entre os que assinaram o documento, estão o colombiano Gabriel García Márquez, o turco Orhan Pamuk e os sul-africanos J.M. Coetzee e Nadine Gordimer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.