Olha só ...quem está...

Depois de um período feliz de pré-estreias, entra em cartaz hoje Se Eu Fosse Você 2, com a dupla Tony Ramos e Glória Pires

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

02 de janeiro de 2009 | 00h00

Eles estão de volta em Se Eu Fosse Você 2 e, antes mesmo da estreia do filme nesta sexta-feira, a sequência da terceira maior bilheteria do cinema brasileiro da Retomada - com mais de 3,6 milhões de espectadores - já pode ser considerada um sucesso. Somente nas pré-estreias, mais de 200 mil pagantes já assistiram a Se Eu Fosse Você 2, tentando descobrir como o raio pode cair duas vezes no mesmo lugar e Cláudio e Helena mudaram de corpo novamente.Antes do filme, antes dos créditos, antes de o elenco aparecer, uma explicação científica - divertida - situa o público ante a evidência de que o raio cai, sim, duas vezes no mesmo lugar. Eles conseguiram - o diretor Daniel Filho e a dupla Tony Ramos/Glória Pires não apenas fizeram uma continuação como o segundo filme é ainda melhor. Espectadores cínicos - críticos? - vão dizer que isso, afinal, não é muito difícil, porque o primeiro filme já não era nenhuma obra-prima. Não era mesmo, mas não representa pouco reinventar uma ideia que Hollywood já parecia ter esgotado. E, depois, parece fácil, mas o cinema, mesmo de fórmula, nem sempre acerta o alvo.A empresa produtora de Se Eu Fosse Você (1 e 2) é a Total Entertainment. A proposta de diversão e entretenimento é assumida desde o nome. Tentar divertir é uma coisa. Fazer rir quase 4 milhões de pagantes é outra. Descartada a hipótese de que se tratam de 4 milhões de pessoas equivocadas, é bom começar a pensar que o filme e a equipe são, afinal de contas, eficientes. Só se estiver com muito mau humor o espectador deixa de rir em momentos cruciais do primeiro filme. O segundo abre novas possibilidades para a situação que continua basicamente a mesma. O desafio é maior. Tony Ramos está feliz da vida de voltar ao papel e à parceria com Daniel e Glória. "Ela é uma atriz muito bacana, uma pessoa sensacional e o Daniel é simplesmente um grande diretor. Um cara que consegue o que ele atingiu na sua carreira como ator, produtor e diretor, no cinema e na televisão, só não obtém, esse reconhecimento por preconceito, e eu tenho horror de preconceito."O prazer de Tony é trabalhar - representar. Pode ser no teatro, numa novela, num filme. E ele não tem parti-pris. ?Adorei fazer Se Eu Fosse Você 1 e 2 como gosto de filmes mais cabeças e talvez menos palatáveis, como O Cheiro do Ralo e Amarelo Manga. As cores de Amarelo Manga! Que universo forte, fascinante. Mas para gostar de Amarelo Manga não preciso me privar do prazer que Se Eu Fosse Você me proporciona." Nem das novelas - nem das peças. Daqui a duas semanas, na segunda-feira, dia 19, estreia a nova novela das 8 e Tony Ramos interpreta um papel importante em O Caminho das Índias. Se Eu Fosse Você 2 ainda nem estreou oficialmente - será hoje à tarde - e Ramos já tem outro filme pronto com Daniel Filho. Eles adaptaram a peça de Bosco Brasil Novas Diretrizes em Tempos de Paz, que o ator representou no palco, com Dan Stulbach.Em meados do ano, realizando um antigo sonho, Tony partiu em férias com a mulher. Foram para a Áustria e Alemanha, para assistir ao Festival de Bayreuth. A Globo lhe concedera um ano sabático em 2009 e a próxima novela seria só em 2010. Mas aí ele recebeu um telefonema em seu celular supersecreto, perguntando se Glória Perez poderia falar com ele. Glória lhe ofereceu um papel em O Caminho das Índias e foi tão persuasiva que Tony Ramos não pode recusar. Ele terminou as férias e foi diretamente para a Índia gravar sua participação em O Caminho das Índias. O personagem, Opash Ananda, é patriarca de uma grande família. Você sabia que a Índia é o país que tem o maior número de milionários e de computadores do mundo? "Glória é danada. Ela está sempre antenada no que vai vir." Opash tem três filhos e a família possui negócios no Brasil, para onde vem seus filhos, para viver amores impossíveis.Ananda é um brâmane. Tony Ramos disserta sobre filmes míticos como Passagem para a Índia, de David Lean, onde Alec Guinness fazia um brâmane, e Gandhi, de Richard Attenborough. Ele gravou sua participação que se estende por toda a novela e inclui desmascaramento da vilã, no desfecho. "Glória (Perez) já tinha a novela pronta na cabeça. E ela escreve sozinha. É um fenômeno." Mas Tony admite que vai ser jogo duro substituir uma novela de tanto sucesso como A Favorita. "Confio na Glória. Lembra de O Clone? Ela sabe criar mundos exóticos que mistura com núcleos próximos ao cotidiano do telespectador. Daqui a pouco todo mundo vai estar trilhando o caminho das Índias." Sua colega Glória Pires, que reside atualmente na França com o marido, o músico Orlando Morais, veio promover o lançamento de Se Eu Fosse Você 2 no País. Quando conversou com o repórter, ela ainda não havia assistido ao filme. Sua expectativa era grande - "Dosar a fantasia mais delirante, como faz o Daniel, com uma base realista, em que as coisas que acontecem com Cláudio e Helena são tão verossímeis, é coisa de quem sabe. Daniel sabe. Espero que o filme pegue, como o primeiro."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.