Itamar Miranda/ Estadão
Itamar Miranda/ Estadão

Oito museus que merecem ser visitados em São Paulo

Público também pode apreciar os locais de forma virtual, confira a seleção

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2022 | 15h13

São tem inúmeras atrações culturais e, entre tantas, destacamos oito museus que valem muito uma visita, mesmo que seja de forma virtual. Para dias frios ou não, obervar belas obras de arte ou conhecer um pouco  mais a história  humana, um passeio por esse locais pode proporcionar momentos de descontração e aprendizado. 

Entre os destaques, o Masp, na Paulista, com sua arquitetura e suas obras de nomes consagrados, o de Arte Sacra, com trabalhos referentes ao tema. Tem ainda a Casa Ema Klabin, o MIS, o MAM, a Pinacoteca, o Afro Brasil e o da Casa Brasileira. 

Veja a seguir, a seleção com oito instituições, sempre boa opções para um passeio em família, com amigos ou mesmo sozinho. 

Casa Museu Ema Klabin 

Local que foi a residência de Ema Klabin, no período de 1961 a 1994, foi transformado em museu e mantém em seu acervo cerca de 1545 peças adquiridas pela colecionadora ao longo de sua vida. Entre as tantas curiosidades, a mansão foi projetada pelo arquiteto Alfredo Ernesto Becker e revela em suas linhas a inspiração vinda do Palácio de Sanssouci, em Potsdam, na Alemanha.

O público que visita o espaço tem acesso a obras de vários períodos e de nomes consagrados das artes. Há ainda exposições temporárias, como a que está agora em cartaz, Faca, Colher & Garfo, que reúne aproximadamente 50 peças do século 18 ao 20, traçando um breve relato da história dos talheres. Os interessados podem ainda fazer um tour virtual pelo recinto - https://artsandculture.google.com/partner/fundacao-ema-klabin. A Casa Museu Ema Klabin fica na Rua. Portugal, 43, Jd. Europa, 3897-3232. Sáb., dom. e fer. 14h/18h. Grátis.

Pinacoteca 

Queridinha do público paulistano, a Pinacoteca, ou Pina como é tratada, está localizada em ponto central de São Paulo, ao lado da Estação da Luz. Daí uma facilidade maior para o público que quer visitá-la. O museus ocupa os espaços de um antigo edifício de 1900, que foi projetado por Ramos de Azevedo e Domiziano Rossi, que tinham como meta abrigar o Liceu de Artes e Ofícios. O visitante pode apreciar as diversas exposições temporárias, mas tem a oportunidade de conferir um dos maiores acervos de artes brasileira.

 

Entre os destaques, estão ali a Coleção Brasiliana, com obras de artistas estrangeiros no Brasil ou que foram inspirados pela País, e a Coleção Nemirovsky, formada por obras do modernismo brasileiro. A Pinacoteca fica na Praça da Luz, 2, Luz, 3324-1000. Aberta de ª a 2ª, das 10h às 17h (permanência até 18h). Ingressos R$ 20 - gratuito aos sábados e para crianças até 10 anos e pessoas acima de 60 anos. Tour virtual - http://pinacoteca.org.br/visite/tour-virtual/. 

 

Museu de Arte Sacra

Instalado na antiga sede do Mosteiro da Luz, fundado em 1774, o Museu de Arte Sacra tem vasto acerto com cerca de quatro mil peças religiosas, produzidas entre os séculos 16 e 20. As obras começaram a ser reunida por Dom Duarte Leopoldo e Silva, que foi o primeiro arcebispo de São Paulo, a partir de 1907.

Além de apreciar os trabalhos pertencentes à instituição, o visitante pode conferir algumas mostras temporárias e temáticas, como É Sacro. É Moderno. Arte Sacra dos Modernistas, que tem curadoria de Beatriz Augusta Cruz e Di Bonetti e exibe trabalhos de artistas presentes ou não na Semana de Arte Moderna, e que têm como fio condutor o tema sacro, ou relativo ao sagrado. O Museu de Arte Sacra fica na Avenida Tiradentes, 676, metrô Tiradentes, 3326-5393. Funciona de 3ª a domingo, das 10h às 17h. Ingressos R$ 6 (sáb., grátis).

Masp

No coração da Avenida Paulista, o Museu de Arte de São Paulo (Masp) começa a chamar a atenção do público pelo prédio em que está instalado. Projeto de Lina Bo Bardi(1914-1992), o Masp fundado em 1947 pelo empresário e mecenas Assis Chateaubriand (1892-1968). A relevância do museu começa por seu acervo, que contém arte europeia do Hemisfério Sul, sendo que atualmente integram esse material cerca de 11 mil obras, como  pinturas, esculturas, objetos, fotografias, vídeos e vestuário de diversos períodos. Entre os nomes que estão no acervo, obras de nomes europeus, como Além Rafael, Ingres, Van Gogh, Cézanne, Renoir, Monet e Picasso.

Há ainda ali o par de guerreiros chineses e a escultura da divindade africana Exu, e nomes nacionais como Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Candido Portinari e Victor Meirelles. Periodicamente exposições são programadas, como a retrospectiva de Alfredo Volpi (1896-1988), que pode ser vista atualmente. O Masp fica na Avenida Paulista, 1.578, metrô Trianon-Masp, 3149-5959. O horário de funcionamento é de ª a domingo, 10h às 18h; 3ª, das 10h às 20h. Ingressos: R$ 50 (3ª, grátis), vendas pelo site https://masp.byinti.com/#/ticket/. Interessados podem fazer um tour virtual - https://artsandculture.google.com/partner/masp

Museu de Arte Moderna de São Paulo

Com uma coleção de mais de cinco mil obras de nomes representativos da arte moderna e contemporânea, o MAM-SP foi fundado em 1948 por Francisco Matarazzo Sobrinho e Yolanda de Ataliba Nogueira Penteado. Localizado dentro do Parque do Ibirapuera, o  museu conta com as salas de exposição, ateliê, biblioteca, auditório, restaurante e uma loja. Entre suas curiosidades, o local tem seus espaços integrados visualmente ao Jardim de Esculturas, projetado por Roberto Burle Marx para abrigar obras da coleção.

 

A exposição Retromemória, em cartaz no locala, traz o trabalho de Lenora de Barros para a sala de vidro e estabelece um diálogo com a obra Aranha, 1996, de Louise Bourgeois. O MAM fica na Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portões 1 e 3 do Parque do Ibirapuera, tel. 5085-1300. Funciona de 3ª a domingo, das 10h às 18h (entrada até 17h30). A entrada é gratuita - ingressos online em https://www.mam.org.br/ingresso. Há ainda um tour virtual, https://mam.org.br/2020/03/18/tour-virtual-pelas-exposicoes-do-mam-sao-paulo-museu/. 

 

Museu da Casa Brasileira

Há 52 anos o Museu da Casa Brasileira tem como função preservar e difundir a cultura material da casa brasileira. Especializado em arquitetura e design, o museu recebe mostras temporárias, além de manter serviço educativo e promover debates e palestras. Em seu Arquivo Ernani Silva Bruno, 28 mil fichas com relatos de viajantes, literatura ficcional, inventários de família e testamentos que revelam hábitos culturais da casa brasileira.

 

O Museu da Casa Brasileira fica na Avenida Brig. Faria Lima, 2.705, Jardim Paulistano. Tel. 3026.3908. Funcionamento de 3ª a domingo, das 10h às 18h. Ingressos: R$ 20. Tour virtual - https://mcb.org.br/pt/programacao/exposicoes/visita-orientada-virtual-casas-do-brasil-conexoes-paulistanas/

 

Museu da Imagem e do Som

O MIS paulista foi criado em 1970 com o objetivo de registrar e preservar o passado e o presente das manifestações ligadas às áreas de música, cinema, fotografia, artes gráficas. Em seu acervo, mantém mais de 200 mil imagens organizadas em coleções temáticas de conteúdo diversificado, cerca de 1.600 fitas de vídeo e 12.750 títulos distribuídos em Super-8 e 16mm. Mas o local é usado também para a realização de mostras de cinema, shows e exposições.

O MIS fica Avenida Europa, 158, Jd. Europa, tel. 2117-4777. O local abre de 3ª a sábado, das 12h às 22h; domingos e feriados, das 11h às 21h. Ingressoa: R$4. Exposições virtuais podem ser vistas pelo site https://mis-sp.org.br/exposicoes/list/virtual. 

Museu Afro Brasil

Inaugurado em 2003, o Museu Afro Brasil ocupa o Pavilhão Padre Manoel da Nóbrega, que fica dentro do Parque do Ibirapuera. Instituição possui acervo com mais de 6 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos desde o século 18. O foco das obras preservadas no local é o das culturais africanas e afro-brasileiras, que abordam temas como a religião, o trabalho, a arte, a escravidão. Museu mantém exposição de longa duração com parte desse rico acervo. Tem ainda a Biblioteca Carolina Maria de Jesus, com cerca de 15.000 itens, entre livros, revistas e outros periódicos.

 

O Museu Afro fica na Avenida Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, do Parque do Ibirapuera, tel. 3320-8900. Funcionamento de 3ª a domingo, das 10h às 17h (permanência até 18h). Ingressos: R$ 15. Tour virtual: https://artsandculture.google.com/partner/museu-afro-brasil.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.