Obras vitoriosas

O confronto entre o sertão arcaico e a modernidade é o tema de Galiléia, de Ronaldo Correia de Brito, que conta a história de três netos obrigados a voltar à fazenda do avô. "O homem contemporâneo está condenado a viver em trânsito", disse o escritor. Já em A Parede no Escuro, Altair Martins utiliza uma profusão de narradores que se cruzam em um mesmo capítulo para mostrar como ficam duas famílias que, repentinamente, perdem a figura paterna. "Não pretendi algo fragmentário, mas uma costura", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.