Shannon Stapleton/Reuters
Shannon Stapleton/Reuters

Obras de Van Gogh ganham vida em exposição imersiva na reabertura de Nova York

'Van Gogh é o artista perfeito para levar os visitantes dos tempos sombrios da pandemia à normalidade', diz coprodutora da mostra

Roselle Chen, Reuters

28 de maio de 2021 | 10h30

As obras-primas de Vincent van Gogh ganham vida em uma exposição arrebatadora intitulada Van Gogh Imersivo no Píer 36, uma instalação de 21 mil metros quadrados localizada no Lower East Side de Manhattan, em Nova York.

Na quarta-feira, 26, jornalistas presentes a uma pré-estreia munidos de capacetes desfrutaram de um espetáculo visual enquanto as obras de Van Gogh flutuavam, giravam e se transformavam – algumas, como Iris e Noite Estrelada Sobre o Reno, desabrochavam e ondulavam diante dos olhos dos visitantes.

Criada pelo coreógrafo Massimiliano Siccardi, dirigida por David Korins e com trilha sonora de Luca Longobardi, a exposição usa tecnologia para combinar arte e música em uma experiência imersiva.

"Até vi pessoas rompendo em lágrimas por ficarem tão, tão comovidas com toda esta compilação de música e visual", disse a coprodutora da mostra, Maria Shclover. "É magico. Realmente, tem a ver com a vida de Van Gogh, como ele vivenciava a arte e os ambientes ao seu redor."

Como Nova York suspendeu a maioria das restrições do coronavírus ao público em locais comerciais, Shclover disse que Van Gogh é o artista perfeito para levar os visitantes dos tempos sombrios da pandemia à normalidade.

"Todos nós atravessamos a pandemia, e este artista foi escolhido para mostrar seus sentimentos e sua solidão, mas também para mostrar seus arredores e sentimentos maravilhosos e brilhantes de girassóis ao redor de você", disse ela.

Van Gogh Imersivo abre para o público no dia 10 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.