Obra poética de Jorge Luis Borges em um volume

Durante os anos 20, foram três livros; 40 anos depois, mais alguns; por fim, nos anos 80, a poesia seria como um testamento. Costuma-se atribuir aos contos e ensaios apenas a genialidade do escritor argentino Jorge Luis Borges, deixando de fora a sua produção poética. No entanto, percorrendo toda a vida criativa do escritor, sua poesia não deve ser tratada como mera curiosidade - pelo contrário, seus últimos livros dedicados ao gênero mostram o poeta "que sempre amou a filosofia e os labirintos da reflexão, repassar o vivido e se preparar, com lucidez e calma, para a morte". Neste volume, em tradução de Josely Vianna Baptista, está reunida a obra poética do escritor, em edição bilíngue.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.