Obra ‘My Bed’, de Tracey Emin, é leiloada por 4 milhões de dólares

Instalação é representada por uma cama desarrumada com objetos como garrafas e preservativos

EFE

02 de julho de 2014 | 15h47

My Bed, a obra representada por uma cama desfeita pela qual Tracey Emin foi finalista do Prêmio Turner em 1999, foi leiloada nesta terça-feira, 1º, em Londres por 4 milhões de dólares, recorde para a artista britânica.

A maior marca anterior para Tracey, de 50 anos, tinha sido alcançada em outubro de 2013, com a obra To Meet My Past, de 2002, que levantou 800 mil dólares na Christie’s.

My Bed (Minha Cama) foi elaborada em 1998 e mostra um leito com restos, detritos, garrafas de vodca e um teste de gravidez, superou a estimativa inicial de 2 milhões de dólares. A obra, que pertencia à coleção de Charles Saatchi, foi adquirida por ele por 250 mil dólares em 2000, quando foi considerada transgressora – uma cama de aparência desordenada na qual se diz que Tracey passou uma semana depois de uma ruptura amoroso.

Desde o ano passado, Saatchi anunciou sua intenção de vender parte de sua coleção privada, que inclui obras de Damien Hirst, com o objetivo de arrecadar fundos para manter sua política de fornecer acesso gratuito a exposições e programas educativos.

No mesmo leilão desta terça-feira, também foi vendido o quadro de Francis Bacon Estudo para a Cabeça de Lucian Freud, por 19 milhões de dólares, procedente da coleção do falecido escritor britânico Roald Dahl. Outro quadro leiloado e que teve destaque foi Autorretrato, de Andy Warhol, que alcançou 10 milhões de dólares.

Tudo o que sabemos sobre:
Tracey EminVisuaisMy BedLeilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.