Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Obra de Volpi é arrematada por R$ 2 milhões

Tela pintada pelo artista em 1970 foi comprada por telefone; ele ganha em dezembro estande na Feira de Basel/Miami

Antonio Gonçalves Filho, O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2014 | 02h05

Um colecionador arrematou, ontem, por telefone, uma rara tela de Volpi leiloada pela Canvas Galeria de Arte. A pintura (67,5 x 103 cm), feita por Volpi (1896-1988) no início da década de 1970, foi vendida pelo lance mínimo de R$ 2 milhões. Ela está registrada no Projeto Volpi sob o número 2385. O projeto é uma iniciativa do Instituto Volpi, que organiza a sua obra e tem catalogados mais de 2.400 trabalhos do artista, um dos principais nomes do modernismo brasileiro. O pintor ainda não é disputado por colecionadores estrangeiros, mas já começa a ser exposto nos EUA.

Presente em coleções importantes como a do Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), que tem 12 telas suas, Volpi será homenageado pela Galeria Bergamin com uma estande especial na feira Art Basel/Miami, que começa no dia 4. Duas das telas que estarão na mostra - inclusive a que ilustra o convite - pertencem ao advogado Marco Antonio Mastrobuono, um dos maiores colecionadores de Volpi ao lado de Ladi Biezus e Orandi Momesso.

A venda privada mais cara do pintor realizada até hoje no País foi de uma rara fachada, adquirida pelo político carioca Ronaldo Cezar Coelho que, ao se candidatar como suplente de senador este ano, registrou em seu patrimônio (superior a R$ 500 milhões) telas de Volpi no valor de R$ 9,8 milhões. O artista está presente no acervo de museus internacionais - o de Houston (EUA), o de Ca'Pesaro (Itália) e La Paz (Bolívia) - e coleções particulares, entre elas a de Patricia Cisneros.

Tudo o que sabemos sobre:
Alfredo VolpiArtes VisuaisLeilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.