The Washington Post
The Washington Post

Obra de Michelangelo, a Pietà de Florença será restaurada diante do público

Escultura passará por processo acurado de limpeza no Museo dell'Opera del Duomo, na Itália

Redação, Ansa

28 de novembro de 2019 | 13h56

Uma das esculturas de Michelangelo Buonarroti, a Pietà de Florença passará por um processo de restauração no Museo dell'Opera del Duomo, na Itália. O ponto curioso é que todo o trabalho poderá ser conferido ao vivo pelo público.

A restauração será conduzida pela italiana Paola Rosa, especialista em obras de Michelangelo. Os trabalhos começaram no último dia 23 de novembro e devem durar cerca de seis meses - período durante o qual os visitantes do museu poderão conferir as etapas do processo.

"Pietà já passou por outras manutenções no passado, mas sempre de maneiras pontuais e rotineiras. A nova restauração será focada no aspecto estético, através de uma limpeza cautelosa", disse Rosa. "Mas a intervenção será mínima. O objetivo é melhorar a leitura da obra", explicou a restauradora.

A peça foi esculpida em um enorme bloco de mármore de Carrara entre os anos de 1547 e 1555, quando Michelangelo estava já com 80 anos de idade, e deveria ornar o altar de uma igreja romana onde o artista gostaria de ser sepultado. 

No entanto, o destino de Pietà tomou outros rumos. Em um momento de desconforto, o artista se rebelou contra a peça e tentou destruí-la. Ao fim, vendeu-a em 1561, três anos antes de sua morte, ao arquiteto fiorentino Francesco Bandini. Passando de mão em mão e de proprietários, em 1674, a escultura foi comprada por Cosimo III, da família Medici, grão-duque da Toscana, e levada de Roma a Florença, onde terminou nos porões da Basílica de San Lorenzo, posteriormente Catedral de San Lorenzo. A peça chegou ao Museo dell'Opera del Duomo em 1981.

A escultura retrata o corpo de Cristo sustentado por Nicodemo, abraçado pela Virgem Maria e, à esquerda, Maria Madalena. No rosto de Nicodemo, o artista fez seu autorretrato. "Estamos todos emocionados, é uma obra importantíssima, cheia de significado", afirmou Andrea Pessina, superintendente de Arqueologia e Artes de Florença, Pistoia e Prato.

Além da Pietà de Florença, Michelangelo esculpiu a Pietà do Vaticano e a Pietà Rondanini. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Michelangelomuseuesculturarestauro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.