O terrorismo poético dos artistas da cena

Imobilizados por 22 segundos, querem arte ?pela? e não mais ?contra? a barbárie

Beth Néspoli, O Estadao de S.Paulo

26 de agosto de 2009 | 00h00

O espectador acompanha um espetáculo e, subitamente, os atores congelam uma cena por um tempo que parece longo. Finalmente, um deles diz: 22 segundos de "arte pela barbárie". E a peça continua como se nada houvesse acontecido, sem explicações. Quem não tem coragem de perguntar ao final, sai intrigado. Tal "ação poética" ocorreu no sábado em Veleidades Tropicaes, montagem da Cia. do Feijão, que faz uma espécie de diagnóstico político do Brasil.De saída, provoca estranhamento ouvir ?arte ?pela? barbárie" de atores que tiveram participação ativa no movimento político que ficou conhecido como Arte ?Contra? a Barbárie. "Desde o início, um professor já alertara para a inversão desse conceito, uma vez que esta civilização baseada no capital e no lucro precisaria de invasões bárbaras para mudar", diz Pedro Pires, diretor do Feijão.Daí a frase agora incorporada em mais uma forte mobilização do mesmo movimento por políticas públicas para as artes. Desde sábado, tal ação de congelamento vem sendo realizada em mais de 40 espetáculos criados por grupos engajados (confira abaixo). E esses artistas prometem tomar conta da cidade no dia 22 de setembro com o que estão chamando de terrorismo poético. "Queremos criar ações que sejam artísticas, pois essa é a nossa expressão", diz Pedro. Planeja-se congelamentos pelas ruas da cidade e ?ataque de aviões de papel?. O ?alistamento? de artistas pode ser feito pelo email cardere@gmail.com. Paralelamente, comissões reduzidas estão estudando leis de fomento ao teatro de outros países, como Inglaterra, Argentina, Chile e França, e levantando dados sobre orçamentos para a cultura. Bom ficar atento. Ao que tudo indica, vem outra onda de mobilização teatral por aí. Quem São Os ?Terroristas?As GraçasCia. LivreFoliasCia. São JorgeCia. do FeijãoTeatro da VertigemNúcleo BartolomeuTeatro de NarradoresEngenho TeatralIntuição(EM)pulso ColetivoCasa OfertórioBrava CompanhiaCia. AntropofágicaCia. das AtrizesCia. de Domínio PúblicoCia. Extremos AtosCia. Les Commediens TropicalesCia. Zero ZeroCría SuemosClariôFalsa CiaForte Casa TeatroGrão de TeatroHanaHumbaladaMiniCia TeatroNúcleo Pavanelli Projeto BazarCia. PauliceaTeatro GirândolaTeatro de Segunda FeiraCia. OcamoranaPessoal do FaroesteCaixa de Imagens

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.