O roteirista dos sonhos

Será que ele escreve os roteiros durante o dia e à noite dorme, enquanto a gente está sonhando? Ou será que ele está sempre ligado, noite e dia, resolvendo os problemas das tramas?Será que o roteiro já está pronto, antes do sonho começar, ou vai se modificando de acordo com as ideias que ele tem na hora?Será que quando ele não está inspirado, a gente tem os sonhos recorrentes? Ou a gente tem sonhos recorrentes porque ele acha que determinada história deve ser recontada?Será que sua intenção é apenas entreter, ou ele quer passar alguma mensagem mais profunda?Será que, além de escrever o script, é ele que dirige, monta e sonoriza os sonhos da gente? Ou será que, em alguma dimensão que nos é desconhecida, existe uma equipe especializada nisso, tipo "Sonhos Produções Ltda.", ou "Morfeu Films"?Será que cabe a um único roteirista a função de roteirizar os sonhos de todo mundo, ou cada pessoa tem seu roteirista particular?Ele é onipotente? Onipresente? Cinéfilo? Louco? Psicólogo? Um mero sonhador? Uma legião? Um solitário?Sei lá.Não sei nem mesmo se o roteirista dos sonhos existe.Portanto, não sei onde ele mora. (Será que é dentro da gente?)Nem qual é o seu método de trabalho.Penso que ele se inspira nos fatos do dia-a-dia, e então se põe a vasculhar nossos sentimentos à procura dos que melhor servem à história. E descobre novos pontos de vista. É mestre em engendrar conflitos. E desvenda surpreendentes significados. Escala os protagonistas e coadjuvantes dentre o imenso rol das pessoas que fazem parte da nossa vida, e às vezes desencava algumas que a gente julgava esquecidas. Subverte relações de espaço, tempo, parentescos, coerências. Inventa cenários. Personagens. Situações. Reinventa lógicas. Transita livremente por vários estilos - naturalismo, drama, comédia, romance, suspense, musical, terror, realismo mágico, ficção científica.É certo que ele tem algumas vantagens sobre os roteiristas tradicionais. Não tem problemas de orçamento, não será submetido à crítica, não está nem aí para a bilheteria, não almeja o sucesso, não pretende ser maldito, e pode contar até mesmo com a Nicole Kidman, se a Nicole Kidman for necessária à história.Mesmo assim, não deve ser fácil. Um roteiro por dia. (Ou vários.) Haja inspiração.Não consigo crer que as maluquices que eu sonho saiam da minha cabeça, por mais maluca que ela seja, e sei que não teria talento para criar e produzir as ideias, planos, cortes, enquadramentos, direção de arte, figurino e efeitos especiais das cenas que assisto enquanto durmo.Por isso admiro tanto seja lá quem for que faz isso por mim.Gostaria de agradecer ao roteirista dos meus sonhos por às vezes me divertir, às vezes me angustiar, mas sempre me despertar emoções, todas as noites.E fico torcendo para ele ganhar o Oscar, numa madrugada dessas, num desses meus sonhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.