O romantismo bem-humorado de Silvia Machete

Cantora e performer reúne no DVD Eu Não Sou Nenhuma Santa shows realizados no Rio e em São Paulo

Roberta Pennafort, O Estadao de S.Paulo

27 de novembro de 2008 | 00h00

"Essa é a hora do show que eu dou um CD para quem chupar meu dedão!", diz Silvia Machete durante seu show, que tem clima de cabaré. "Eu!" "Eu!" "Eu!", responde a animada platéia, de onde surge Roberto, o homem que irá atender ao seu chamado. É apenas um dos momentos divertidos do DVD Eu Não Sou Nenhuma Santa, que a cantora/performer carioca lança pela EMI com CD homônimo, o segundo. Silvia tem um hit, Toda Bêbada Canta, que diz: "Cheguei em casa/toda descabelada/completamente arrependida do que aconteceu/ tomei cachaça/ e fumei como Maria Fumaça." O público adora, dá risada, canta junto, como mostram as imagens do DVD, gravado em shows no Bar Geni, em São Paulo, e no Mistura Fina, no Rio, e dirigido por Roberto Oliveira (o mesmo de DVDs de Chico Buarque). Ouça trecho de Toda Bêbada Canta"As mulheres gostam muito e os homens acham engraçado. Adoro quando as pessoas cantam. As músicas são tão fáceis... Todo mundo se identifica um pouco", ela acredita. O bem-humorado show é aberto com Simplesmente Mulher, de Edu Krieger: "Tantas/ sou só uma e sou tantas/ sou devassa e sou santa/ recatada e vulgar." "Edu é irmão do meu guitarrista (Fabiano Krieger). Achei essa música perfeita para o meu repertório."Silvia surge no palco de vestido de melindrosa vermelho e adereço de pássaro branco na cabeça. Está coberta de purpurina. Mais tarde, em Toda Bêbada Canta, ela estará de vestido transparente com aplicações de estrelas; por baixo, calcinha e sutiã de paetês. Ao fim da música, roda na cintura mais de dez bambolês ao mesmo tempo.O CD e o DVD têm releituras de Me Deixe Mudo (Walter Franco), Sweet Child of Mine (Axl Rose e Slash), esta em versão bossa nova, Foi Ela (Sérgio Sampaio), Gente Aberta (Erasmo e Roberto Carlos) e Girls Just Wanna Have Fun (Robert Hazard), que ela divide com Nina Becker. "Esse é um disco muito carinhoso, romântico, livre de espírito. Tem uma coisa de amor muito grande", diz Silvia.Chamada por Nelson Motta de "um show de cantora", Silvia tem formação circense e canta desde garota. Foi artista de rua na França, morou em Nova York (voltou ao Rio há dois anos) e se apresentou pelo mundo. Em 2007, gravou o CD Bomb of Love - Música Safada para Corações Românticos. A maior parte das composições (em português e em inglês) é própria, como a ultra-romântica Pé e a gostosa Eu Só Quero Saber (com Cavassa Nickens).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.