O que o Beirut tem a ver com Capitu

Canção do grupo utilizada na minissérie desperta interesse do público e impulsiona lançamento do CD inicial da banda

Lauro Lisboa Garcia, O Estadao de S.Paulo

06 de maio de 2009 | 00h00

O Beirut lançou recentemente nos Estados Unidos um EP duplo, March of the Zapotec and Realpeople Holland, sucessor do sensacional álbum The Flying Club Cup (2007), mas só agora os primeiros trabalhos da banda americana chegam ao Brasil, via EMI. O CD duplo reúne o álbum Gulag Orkestar (2006) e o EP Lon Gisland (2007). A principal das cinco faixas do EP, Elephant Gun, provavelmente motivou o lançamento nacional, já que foi utilizada na trilha da minissérie Capitu, da TV Globo, em 2008. Um sinal de que a emissora poderia ousar mais em suas trilhas sonoras e despertar o ouvinte/telespectador para maravilhas como esta em vez de repetir velharias dos Gonzaguinhas da vida. Ouça trecho de Elephant GunSim, porque o estranhamento do som do Beirut naquele programa se transformou em paixão para muitos que se manifestaram na web. Com esse nome e aquela sonoridade folk de fanfarra cigana do Leste Europeu, ninguém diria que se trata de um produto norte-americano. O Beirut poderia ser classificado como um codinome de Zach Condon, que faz praticamente tudo na banda. Ele compôs em 2005 todas as faixas dos CDs que saem agora aqui. Além de imprimir personalidade com vocal melancólico e hipnótico (para canções da mesma estampa), seu diferencial é o trompete exuberante. Ele ainda toca instrumentos de corda, como ukelele, bandolim e piano, além de acordeom e percussão. Juntam-se a ele encorpados violinos, cellos, congas, tambores, clarinetes e metais e o efeito emocional se multiplica. Menos bombástico que o Gogol Bordello (que tem mais cara de world music, com lances bizarros), o Beirut tem algo em comum com o Arcade Fire e o DeVotchka - que fez a trilha do filme Pequena Miss Sunshine e tem uma discografia respeitável. O que Zach vem fazendo é um pouco diferente do início, mas Gulag Orkestar é uma boa introdução a sua arte. Melhor ainda é The Flying Club Cup. É bom aproveitar enquanto ele - que aparece cantando O Leãozinho (Caetano Veloso) no YouTube - não se dilui em tropicalices.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.