O que esperar das montagens

TEATRO EM EL BRANCO: Dramaturgia própria e estética despojada caracterizam esse grupo dirigido por Guillermo Calderón, que traz duas peças. Em Neva, ambientada na Rússia em 1905, reflexões sobre arte e sociedade se entrelaçam. Viúva de Chekhov, a atriz Olga Kniper vive uma crise enquanto operários e tropas se enfrentam. Em Diciembre, um soldado chileno, que luta numa guerra contra o Peru em 2014, vai passar o Natal em casa e entra em embate com suas duas irmãs. TEATRO MILAGROS: El Capote é o primeiro espetáculo dessa jovem companhia, fundada em 2005. Realização do trio Aline Kuppenheim, Paola Giannini e Tiago Correa, lança mão de diferentes técnicas de manipulação de bonecos e até desenho animado para recriar o tocante conto homônimo de Nicolai Gogol. O protagonista é um apagado funcionário público, cujo casaco roto precisa substituir. "Na Rússia, quem ganha menos de 400 rublos anuais tem um inimigo terrível, o frio", escreve o autor. TEATRO LA RESENTIDA: Grupo da chamada cena alternativa, é formado por artistas recém-saídos da universidade, que criaram coletivamente a dramaturgia de Simulacro, estruturada em monólogos. Ironia e sarcasmo perpassam todos os solos que no conjunto procuram traçar um panorama crítico da sociedade contemporânea chilena. Dirigidos por Marco Layera, os atores buscam mais vitalidade do que contenção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.