O intimismo do baiano Paquito e seu violão folk

Como Péri e Roberto Mendes, Paquito é daqueles tesouros baianos escondidos que mereciam mais atenção, inclusive de seus conterrâneos famosos. À base de violão folk, ele encanta com suas canções delicadas e intimistas em Bossa Trash. Transitando entre blues, samba e toada, seu segundo CD não tem nada de trash nem é muito bossa. Está mais para Péricles Cavalcanti do que para João Gilberto. Jussara Silveira participa da bela Despedida (Vá de Vez). Volte Depressa, gravada antes por Belô Velloso, é outra das faixas mais bonitas.

Lauro Lisboa Garcia, O Estadao de S.Paulo

22 de abril de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.