O homem que regeu Detalhes 2.500 vezes

A batuta do maestro Eduardo Lages, de 62 anos, acompanha o Rei há 31 anos

Jotabê Medeiros, O Estadao de S.Paulo

21 de agosto de 2009 | 00h00

Esta noite, à frente de 35 músicos no palco do Ibirapuera, um distinto senhor de bigodes tingidos fará aquilo que se habitou a fazer há mais de três décadas: com discrição, balanceará os diferentes elementos que, ao longo de mais de duas horas, conduzem a plateia até o encontro final com o seu ídolo.O maestro, pianista, contrabaixista, violonista e baterista carioca Eduardo Lages faz as contas e conclui: em 31 anos ao lado do Rei, já regeu pelo menos 2.500 vezes um dos seu clássicos, Detalhes, que nunca pode faltar no repertório. "De jeito nenhum. Sempre tem que ter Detalhes. Eu já fiz uns dez arranjos diferentes para a música", confidencia.Lages é o homem de confiança de Roberto Carlos. Ele escolhe o repertório - claro que só após a anuência do cantor. "Digamos que Roberto tem cem grandes sucessos na boca do povo. Falando objetivamente, minha função é fazer um rodízio, selecionando 14 ou 15 músicas desse lote para o rodízio. Algumas delas são fixas, nunca podem ficar de fora", explica.O maestro diz que não adianta inventar muito. "A expectativa do público é ouvir aquelas canções do jeito que conhecem, do jeito que se lembram delas", conta. Ultimamente, portanto, Lages tem se dedicado mais à criação do show do que aos arranjos. É ele também o responsável pelo projeto Rock Symphony, que vai colocar bandas e artistas como Jota Quest, Skank, O Rappa, Marcelo D2, NXZero e Erasmo Carlos interpretando sucessos de Roberto. Esse concerto deveria ocorrer em setembro, mas por conta da intensificação da agenda do Rei, deve ficar para o início da semana que vem.Eduardo Lages começou a estudar piano clássico aos 4 anos. Aos 13, após um acidente, teve de abdicar da carreira de solista e interromper os estudos de música clássica, e foi aí que acabou seduzido pelo cancioneiro popular. Era maestro da Rede Globo quando começou a trabalhar com Roberto. Ficou uns dez anos nos dois empregos. Ao mesmo tempo, fazia também trabalhos para outros artistas, projetos que uniam MPB e orquestra. Assim, trabalhou para Elba Ramalho, Ivan Lins, Frejat, Gil, Daniela, Ivete, João Bosco. Há alguns anos, começou a lançar discos. O primeiro, só com músicas de Roberto, chegou a disco de platina. CAUBY PEIXOTO VAI VOLTAR A GRAVAR CANÇÕES DO REIINFLUENCIADOR: O cantor Cauby Peixoto, de 77 anos, que realiza temporada às segundas-feiras no Bar Brahma, no centro de São Paulo, está gravando um artista que foi muito influenciado por ele mesmo: Roberto Carlos. Cauby confidenciou recentemente que seu próximo disco vai trazer pelo menos uma canção de Roberto, Desabafo. Sua assessoria confirmou a intenção ontem, mas disse que todo o projeto ainda depende de um aval de Roberto Carlos para que Cauby saiba quais músicas poderá gravar. Cauby e Roberto atuaram juntos num filme, Minha Sogra É da Polícia, nos anos 50. Em 1980, em comemoração aos 25 anos de carreira, a Som Livre lançou o disco Cauby, Cauby, que continha canções escritas especialmente para ele - Roberto e Erasmo o presentearam com Brigas de Amor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.