O fotojornalismo por 10 de seus autores

Fotojornalistas do ?Estado? exibem seus trabalhos e sua visão na mostra Portraits

, O Estadao de S.Paulo

01 de setembro de 2009 | 00h00

O retrato é, sem dúvida, uma das mais fascinantes linguagens fotográficas. Quando olhamos um portrait, o que procuramos nele, como nos vemos? O repórter especial do Caderno 2, Antonio Gonçalves Filho, curador da mostra Portraits - Fotojornalismo em O Estado de S. Paulo, que integra a Feira SP-Arte/Foto/2009, estabelece uma relação entre os retratos feitos para o jornal - "que não são meros instantâneos" - com os retratos pintados da época vitoriana, que por seus aspectos formais procuravam revelar a personalidade, a profissão do retratado.Gonçalves Filho selecionou dez fotografias de dez fotojornalistas do Estado (Antonio Milena, Eduardo Nicolau, Ernesto Rodrigues, Jonne Roriz, José Luiz da Conceição, José Patrício, Hélvio Romero, Márcio Fernandes, Paulo Liebert e Paulo Pinto). Personagens e personalidades que se destacam em suas áreas, como Paulo Autran e José Saramago, aparecem fotografados e interpretados por um olhar singular, o do fotógrafo de jornal: "Cada profissional tem um olhar próprio. Um se preocupa mais com o aspecto formal da composição, outro mais com o seu modelo", comenta. Cada vez mais podemos apreciar fotojornalistas com produções mais apuradas e ambição estética, sem esquecer, contudo, o fundamental do jornalismo, que é a informação. Em cada imagem revela-se o reconhecimento de um olho pensante e da autoria fotográfica: "Acho que a internet banalizou muito a imagem e queria mostrar como nasce a linguagem de autores que resistem à uniformização cultural e fazem da fotografia reconhecidamente uma arte", afirma o curador. S.P.ServiçoSP-Arte/Foto 2009. Espaço Iguatemi. Av. Brig. Faria Lima, 2.232, 9.ºandar. Dias 10 e 11, das 15 às 21 h; dias 12 e 13, das 14 h às 21 h. Grátis. Preview no dia 9, às 16 h. www.sp-arte.com

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.