O cotidiano de Havana na terna visão de Fernando Pérez

Um dos mais belos filmes cubanos recentes é Suíte Havana, de Fernando Pérez (Telecine Cult, 2h15). Como anda na moda discutir as diferenças e aproximações entre cinema de ficção e documental, Suíte Havana pode nos ajudar a discutir tão transcendental questão. No filme, o cotidiano da capital cubana é visto através da vida de dez de seus habitantes, entre eles um vendedor de amendoim, uma bailarina e um garotinho com Síndrome de Down.O filme é sem diálogos e sem narração, apenas de observação dos movimentos dessas pessoas humildes. No entanto, segundo o próprio diretor, muitas das seqüências foram encenadas, como a do grupo que vigia sem cessar a estátua de John Lennon para que os óculos não sejam furtados durante a noite. Será então documentário ou ficção? Ou, no fundo, isso pouco importa, valendo, isso sim, a humanidade e a ternura com que Pérez trata seus personagens? Filme emocionante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.