O amor romântico que nasce do sexo explícito

Pagando Bem Que Mal Tem? finge que ousa para divertir

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2009 | 00h00

Pode ser um paradoxo, mas o que há de mais interessante em Pagando Bem Que Mal Tem? é também o que estabelece os limites do novo filme de Kevin Smith. Você sabe quem é. Surgido no boom da produção independente pós-Sundance dos EUA, Smith destacou-se com a série O Balconista, mas não se deu muito bem em suas aproximações com o cinemão. Aqui, ele chega a uma espécie de equilíbrio, por meio de um pornô bem comportado.O filme é uma comédia romântica nada parecida com as outras. Afinal, a dupla principal, Zack e Miri, percorre uma trajetória particular até que sua amizade vire um grande amor. Em geral, você sabe que as pessoas têm medo de assumir, com medo de estragar as duas coisas. Aqui, Zack e Miri compartilham o apartamento e chegam a dormir na mesma cama, mas apenas como bons amigos, para se aquecer, já que estão tão endividados que não têm dinheiro para pagar a calefação (nem o telefone, o aluguel, etc.) Um encontro fortuito durante a reunião de veteranos da escola leva Zack a pensar na solução para seu problema de dinheiro - por que não fazem um filme pornô?Zack and Miri Make a Porn - o título original não nega que Zack e Miri vão fazer seu pornô. A distribuidora é que talvez tenha ficado com medo, eliminando o pornô do título, o que descaracteriza um pouco o espírito da obra em cartaz há quase uma semana. A trama trata justamente das dificuldades de Zack e Miri para formar uma equipe e fazer o filme. O desafio de Kevin Smith consiste justamente em fingir que está fazendo um filme de sexo explícito, mas sem chegar a mostrar cenas hardcore. Nudez, sim, masculina e feminina, alguma simulação, diálogos picantes e aquilo que você espera de uma comédia romântica. Zack e Miri apaixonam-se durante as cenas de sexo. Seth Rogen e Elizabeth Banks formam o par principal. Parecem não ter química entre si. Mas funcionam. Como o filme. No gênero descartável, Pagando Bem diverte com razoável inteligência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.