No motel

Uma vez imaginei como seria uma quarentena num motel. O motel é fechado por alguma razão. Justamente naquela hora - fim de tarde, numa sexta-feira - em que, em todo o mundo, a frequência nos motéis é mais alta. Ninguém pode entrar e, pior, ninguém pode sair.- Como, não posso sair? O que eu vou dizer para a minha mulher?Quarenta minutos de atraso para chegar em casa a gente explica, quatro horas a gente explica... Mas quarenta dias?!- E eu que disse pro meu marido que eu só ia fazer os pés?As cenas de desespero se repetem. Todos recorrem ao celular.- Alô, meu bem? Olha, estou numa reunião importantíssima. Ninguém sabe quando vai terminar. Faz o seguinte: deixa comida pra mim na geladeira. Bastante comida.- Alô, querido? Você não sabe o que me aconteceu. A mão da pedicure escapou e ela me cortou um dedo. Não, eu ainda tenho o dedo, mas o corte foi fundo. Tive que vir para o hospital e... Não, não adianta você vir pra cá. Só vou ficar mais um pouquinho porque ainda estou meio fraca.A recomendação é que todos fiquem em seus quartos. O motel fornecerá refeições, todo o equipamento dos quartos, como a cama giratória, a luz negra e a banheira com centrífuga, continuarão funcionando normalmente e a programação do circuito interno de TV continuará a mesma. Mas aos poucos as pessoas começam a sair dos seus quartos e perambular pelos corredores. Há encontros inesperados.- Epa, você por aqui?Todos se visitam e comentam a decoração dos quartos.- O nosso não tem essa poltrona com vibrador...E surgem os boatos.- Sabem quem está na suíte 12? Com o tempo se estabelece uma rotina. Reúnem-se na Suíte Afrodite, a maior de todas, para bater papo e olhar a televisão. Sentem falta de um baralho, mas quem leva baralho para um motel? - Meu bem? Olha, o hospital quer que eu fique mais um pouco. Para evitar a gangrena. O quê? Você está ouvindo gemidos?Ela faz um gesto para alguém baixar o volume da televisão.- Aqui é um hospital, né amor? Só se ouve gemidos.No vigésimo dia uma comissão procura a gerência do motel para fazer uma reclamação. A TV interna não tem outros filmes, não? Ninguém aguenta mais o filme das lésbicas com o encanador, ou da loira e o garanhão.- Não tem A Noviça Rebelde?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.