Nas entrelinhas

CHARUTO: Depois de escrever e dirigir três filmes com idéias originais, a cineasta argentina Lucrecia Martel prepara-se para entrar em um terreno minado: ela aceitou adaptar para a tela grande O Internauta, história em quadrinhos de enorme sucesso na Argentina, "mais que o Homem Aranha", diz. "O que me interessou foram os personagens, apresentados em distintos planos, ao contrário do que normalmente acontece." As tiras mostram a rotina de ETs que chegam a Buenos Aires. "Será a oportunidade de filmar nesta cidade pela primeira vez, onde também me sinto uma extraterrestre", disse. Seu novo filme, La Mujer sin Cabeza, será exibido, pela primeira vez na América Latina, amanhã, aqui mesmo em Paraty. Em meio a entrevistas e participações na Flip, aliás, Lucrecia desfruta seus momentos de descanso fumando um portentoso charuto.VASO: O americano David Sedaris preocupa-se com todos os detalhes que o cercam. Faz diversas anotações quando entrevistado e estranhou quando viu, no banheiro do seu quarto, um aviso para não jogar papel no vaso sanitário. "As privadas daqui têm algum problema?", perguntou.ESPELHO MEU: A psicanalista francesa Elizabeth Roudinesco incluiu, entre suas exigências, a presença de um maquiador sempre à disposição quando vai conceder entrevistas ou ser vista em público.BAIXA: O jornalista Caco Barcelos cancelou sua vinda à Flip alegando problemas particulares. Ele dividiria ontem uma mesa com Misha Glenny e foi substituído por Guilherme Fiúza, autor de Meu Nome Não é Johnny.RECORDE PORTUGUÊS: A escritora portuguesa Inês Pedrosa ameaça bater o recorde de permanência num debate promovido pela Flip. Anteontem, por mais de três horas, ela discutiu com a brasileira Cíntia Moscovich e a inglesa Zoë Heller o modo como as mulheres interpretam as mudanças comportamentais no novo século. Inês foi tão aplaudida como a mineira Adélia Prado no ano passado.MUDANÇA DE CLIMA: A inglesa Gabrielle Walker está aproveitando os dias de clima bom em Paraty para fazer sua campanha contra o aquecimento global. Após palestra na Casa de Cultura, ela lança hoje seu livro O Tema Quente (Objetiva), parte de um projeto do British Council, que visa disseminar informações sobre mudanças climáticas no mundo.VÍTIMA DAS PEDRAS: O holandês Cees Nooteboom pode achar que o Brasil é mesmo o paraíso perdido, como indica o título de seu livro lançado na Flip, mas a imagem desse paraíso ficou maculada pelas pedras irregulares de Paraty, que o obrigaram a uma sessão de massagem antes de enfrentar hoje, no debate das 17 horas, a fúria do colombiano Fernando Vallejo, que nunca achou a América do Sul nenhum paraíso.CANCERIANOS: As mulheres dos escritores Misha Glenny e Richard Price descobriram que fazem aniversário no mesmo dia e resolveram comemorar juntas, apagando as velinhas de um mesmo bolo, na Casa da Marquesa. Não serão as únicas. As doceiras da cidade serão poucas para atender outros cancerianos que participam da Flip, na qual Price bilha mesmo sem Lush Life ter sido lançado.

O Estadao de S.Paulo

05 de julho de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.