Não se esqueça de Nana

Ela quase parou de cantar após a morte dos pais, mas vai lançar CD e tem música na novela

Roberta Pennafort, RIO, O Estadao de S.Paulo

11 de março de 2009 | 00h00

No fim do mês (ou início de abril), quando estiverem com o CD Sem Poupar Coração nas mãos, os fãs de Nana Caymmi devem agradecer à novelista Glória Perez. Se a autora de Caminho das Índias não tivesse pressionado a cantora, no fim do ano passado, por uma canção de amor que servisse de tema para o casal central de sua trama, o novo disco de Nana, praticamente só de inéditas, não sairia tão cedo."Eu estava com o disco pra começar a fazer, pra poder me levantar do luto, ver que rumo ia tomar na minha vida, porque cantar ia dar uma saudade horrível dos meus pais, quando a Glória me disse: ?Você vai entrar na minha novela. Que negócio é esse de parar de cantar??", conta Nana, referindo-se à profunda tristeza que a tomou por conta das perdas consecutivas do pai, Dorival, aos 94 anos, e da mãe, Stella, aos 86, em agosto, num intervalo de 11 dias.Aquela que é considerada por muitos a maior cantora brasileira chegou mesmo a cogitar interromper a carreira de quase 50 anos. Para prosseguir, recorreu à companhia dos irmãos, Dori e Danilo, que participaram do CD com composições (Dori com duas e Danilo com uma, ambos com parceiros), arranjos (Dori) e como instrumentistas (Dori no violão; Danilo na flauta).No estúdio, surpreendeu-se com a própria superação. "Você não acredita que vai fazer. Até o último minuto, achei que ia suspender tudo. Primeiro estão meus sentimentos", relembra. "Eu tinha de arranjar forças, até para ficarmos unidos. Uma forma de a gente ficar se consolando é trabalhando." Para atender ao pedido de Glória, Nana enviou duas canções que entraram no CD. Mas a novelista já tinha em mente Não se Esqueça de Mim (de Roberto e Erasmo Carlos), que ela gravara em 1998 no bem-sucedido álbum Resposta ao Tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.