''Não chego a sonhar com Michael C. Hall''

NA TV: Depois de dois anos no ar, já não dá para imaginar o Dexter de Jeff Lindsay senão com o ar desajustado e o olhar enviezado do ator Michael C. Hall, que vive o serial killer na TV. O primeiro ano da série, que foi exibido no Brasil pela Fox, é baseado principalmente em Dexter - A Mão Esquerda de Deus (Darkly Dreaming Dexter, no original), numa adaptação do premiado roteirista James Manos Jr (que escreveu a primeira temporada de Os Sopranos).O autor afirma manter, tanto quanto é possível, uma distância da equipe da série de TV. Diz que está feliz com o trabalho de adaptação e que sabe que, caso não goste de algo, pode dar um telefonema. E garante que ainda não sofre influência do Dexter da TV na hora de criar para o Dexter dos livros, o que seria até normal acontecer. "A série não tem influenciado em nada o meu trabalho como escritor, exceto uma ou outra vez em que vi algo que eles fizeram na TV e desejei que tivesse tido a idéia antes", brinca. "Depois deste tempo, vendo o Dexter na TV, não chego a imaginar o personagem com a cara de Michael C. Hall. Não sonhei com ele ainda!"Na segunda temporada, que estréia no Brasil no dia 9 de outubro no FX, às 22 horas, a liberdade dos roteiristas parece ter sido maior em relação ao que está nos livros de Lindsay. Os corpos das vítimas de Dexter, que já despertava suspeitas na primeira temporada, começam a ser descobertos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.