Lucas Jackson/Reuters
Lucas Jackson/Reuters

Museu Metropolitan corta mais 350 funcionários devido à pandemia

O museu está projetando perdas de 150 milhões de dólares em receitas por causa da pandemia; o orçamento anual da instituição é de 320 milhões de dólares.

Agências, Reuters

06 de agosto de 2020 | 15h28


O Metropolitan Museum of Art, em Nova York, irá cortar mais 353 empregos por causa do impacto da pandemia do coronavírus, que tem atingido museus de todo o mundo com restrições de circulação e preocupações com aglomerações públicas. 

Os cortes acontecerão com uma combinação entre eliminação de cargos, aposentadorias voluntárias e licenças, afirmou uma porta-voz do museu em um comunicado enviado por e-mail.

O museu está projetando perdas de 150 milhões de dólares em receitas por causa da pandemia, afirmou a porta-voz. O orçamento anual da instituição é de 320 milhões de dólares. 

O Metropolitan demitiu mais de 80 pessoas em abril após fechar as portas em março enquanto a pandemia se alastrava por Nova York. Os cortes mais recentes levarão o número de empregados para cerca de 1.600, dos cerca de 2 mil originais em março. 

O jornal New York Times citou um memorando enviado aos funcionários do museu na quarta-feira, especificando que 79 membros da equipe haviam sido demitidos, 181 entrariam em licença e 93 se aposentariam voluntariamente. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.