REUTERS/Juan Medina
REUTERS/Juan Medina

Museu do Prado renova coleção para destacar mulheres artistas

Após aquisições recentes de pinturas e miniaturas, o museu agora conta com os trabalhos de 13 pintoras, de um total de 130 artistas

Corina Pons e Guillermo Martinez, Reuters

22 de julho de 2021 | 17h36
Atualizado 23 de julho de 2021 | 13h05

Correções: 23/07/2021 | 13h01


MADRI - Tentando dar um novo fôlego ao Museu do Prado, em Madri, após longos meses de pandemia, os curadores renovaram a coleção para exibir mais trabalhos de artistas mulheres e refletir melhor a variedade da arte do século 19. 

Após aquisições recentes de pinturas e miniaturas, o museu agora conta com os trabalhos de 13 pintoras, de um total de 130 artistas. 

As miniaturas, geralmente retratos familiares íntimos, exigem grande habilidade técnica, mas podem ser criadas em pequenas oficinas, o que as torna populares entre artistas femininas que não tinham grandes estúdios artísticos no século 19. 

Há agora nove salas com trabalhos de mulheres como Marcela de Valencia e Maria Blanchard, afirmou o chefe de conservação de pinturas do século 19 do museu, Javier Baron, à Reuters. 

Leticia Azcue Brea, chefe de conservação de esculturas e artes decorativas, disse que cada obra teve que fazer por merecer o seu lugar. 

"O museu é muito rigoroso. Se há uma mulher nele, é porque ela mereceu", disse.

Correções
23/07/2021 | 13h01

(O nome da chefe de conservação de esculturas e artes decorativas do museu, no 5º parágrafo, é Leticia Azcue Brea e não Leticia Ascuebrea como havia sido publicado - correção enviada pela Reuters)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.