Muitas idéias

Debates e bate-papos movimentam a 20ª edição do evento, que terá 4.100 lançamentos

O Estadao de S.Paulo

14 de agosto de 2008 | 00h00

Os números da 20ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo - que abre hoje no Pavilhão de Exposições do Anhembi e vai até o dia 24 - assustam. Em 70 mil m2 de área, 350 expositores trazem 210 mil livros diferentes, numa soma de mais de 2,2 milhões de exemplares, que devem ser vistos por 800 mil pessoas. Mais impressionante ainda é a qualidade de boa parte dos 4.100 títulos lançados e dos eventos paralelos, com debates e bate-papos com grandes profissionais da literatura. Separar boas novidades das que só fazem volume é o que o crítico literário do Guia Ubiratan Brasil faz aqui, com a seleção de 50 obras que vão fazer sucesso nas prateleiras dos estandes - 15 delas para crianças e adolescentes. Neste ano, são os novos leitores que orientam a maioria das atividades dos expositores e da própria organização, que criou o Ler é Minha Praia, um espaço lúdico para entretê-los e despertá-los para a leitura. Enquanto isso, os adultos podem participar de bate-papos com escritores, professores e jornalistas no Salão de Idéias e no Espaço Literário - docentes e universitários têm também eventos específicos. São pelo menos 46 convidados internacionais e mais de 220 da casa. "É um recorde, quase o dobro de 2007", diz Rosely Boschini, presidente da Câmara Brasileira do Livro. E não esqueça de abrir espaço em sua prateleira!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.