Juan Esteves
Juan Esteves

Morre o artista plástico baiano Mario Cravo Júnior, aos 95 anos

Considerado por muitos o último modernista baiano, era pai do fotógrafo Mario Cravo Neto

O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2018 | 13h45

Morreu nesta quarta-feira, 1º, aos 95 anos, o artista plástico baiano Mario Cravo Júnior, pai do fotografo Mario Cravo Neto. A informação é de veículos de imprensa locais. 

Cravo Júnior estava internado num hospital de Salvador desde o dia 17 de julho por uma pneumonia. A causa da morte foi falência múltipla dos órgãos. Ainda não foi divulgado onde será o sepultamento do artista. 

++ Em 2009, morria o fotógrafo Mário Cravo Neto em Salvador

Nascido em Salvador em abril de 1923, Mario Cravo Júnior foi escultor e desenhista. Começou no ateliê de Humberto Cozzo, no Rio de Janeiro, e foi posteriormente aluno de Ivan Mestrovic, em Nova York. Ao retornar para a Bahia, onde montou seu ateliê, foi contemporâneo de artistas como Genaro e Carybé. Chegou a dar aulas na Universidade Federal da Bahia e a dirigir o Museu de Arte Moderna do Estado. 

Entre as suas obras mais famosas estão o monumento da Fonte da Rampa do Mercado, no Centro de Salvador, um dos cartões postais da cidade, e ainda diversas esculturas presentes no Parque de Pituaçu, também na capital baiana. Cravo Júnior era considerado o último modernista baiano vivo. 

Seu filho, Mario Cravo Neto, também era escultor, mas ficou famoso e foi reconhecido internacionalmente em outra área, a fotografia. Morreu em 2009, aos 62 anos

Mais conteúdo sobre:
Mario Cravo Júnior artes plásticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.