Michael Werner Gallery
Michael Werner Gallery

Morre o artista neo-expressionista alemão A. R. Penck

Ele tinha 77 anos e, segundo a galeria que o representava, morreu por complicações de um derrame

William Grimes, New York Times

06 Maio 2017 | 12h22

A.R. Penck, um dos líderes do movimento neo-expressionista alemão, nas décadas de 1970 e 1980, e que trouxe uma nova ideia de drama político e histórico à pintura figurativa, morreu no dia 2 de maio, em Zurique, aos 77 anos. A Michael Werner Gallery, que o representa desde os anos 1960, disse que a causa da morte foi uma complicação de um derrame sofrido pelo artista.

Até 1968, Penck era conhecido na Alemanha Oriental por seu nome verdadeiro, Ralf Winkler. Naquele ano, num esforço de confundir os oficiais, ele adotou o nome do geólogo Albrecht Penck, especialista na Idade do Gelo.

Nascido em Dresden em 1939, ele começou a despertar a atenção com uma série de pinturas e esculturas, feitas na década de 1960 e início dos anos 1970, a que chamou de Standarts, junção de “standard” e “art” e com ecos da palavra alemã para bandeira ou banner - standarte.

 

Mais conteúdo sobre:
ArteAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.