Morre Ida Gomes, uma Cajazeira

A atriz Ida Gomes morreu ontem à noite no Rio, aos 75 anos, vítima de parada respiratória. Ela seria a grande homenageada do 21ª edição do Prêmio Shell de Teatro - tributo que será mantido, agora póstumo, na festa carioca. Fez mais de 30 novelas e, entre seus papéis mais famosos, viveu Doroteia - uma das irmãs Cajazeira - em O Bem Amado, de 1973. No cinema, fez parte do elenco de Copacabana, de Carla Camurati, em 2001. Em 2003, brilhou no teatro em Tio Vânia, dirigida por Aderbal-Freire Filho.De acordo com depoimento de sua sobrinha, a atriz Débora Olivieiri, Ida tratava há cerca de duas semanas de uma pneumonia e foi internada ontem mesmo, no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio, com agravamento do quadro. Passou por um procedimento cirúrgico pela manhã, para análises clínicas, e começou a passar mal no fim da tarde. Por volta das 19 horas, teve uma parada cardíaca.Ida Gomes, cujo nome verdadeiro era Ida Szafran, nasceu na Polônia em setembro de 1933, e foi criada até os 13 anos na França, antes de vir ao Brasil. Começou sua carreira como atriz de rádio.Sobre sua participação inesquecível na montagem de Tio Vânia, escreveu no Caderno 2 a repórter Beth Néspoli: "Como outras avós e tias, a personagem de Ida Gomes está sempre pronta a oferecer um chá ou uma sopinha quente para curar as dores do corpo e da alma. É um papel bem curto, mas, sem ela, certamente, todos os outros personagens não pareceriam tão humanos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.