George Widman/AP
George Widman/AP

Morre, aos 93 anos, Robert Venturi, arquiteto que rejeitou o modernismo

Autor de 'Complexidade e Contradição em Arquitetura', ele foi um dos principais nomes do pós-modernismo

Redação, O Estado de S. Paulo

19 Setembro 2018 | 23h56

Robert Venturi, o arquiteto americano cujos prédios e livros best-sellers ajudaram a inspirar o movimento conhecido por pós-modernismo, no qual elementos históricos animavam formas contemporâneas, morreu na terça-feira, 18, em sua casa na Filadélfia, nos Estados Unidos. Ele tinha 93 anos.  A causa foi complicação de Alzheimer, disse seu filho, o cineasta James Venturi.

Venturi nasceu na Filadélfia, no dia 25 de junho de 1925. Em 1965, fundou seu escritório com Denise Scott Brown, sua mulher, e o administrou até 2012, quando se aposentou.

Prêmio Pritzker de 1991, integrante do American Institute of Architects e membro honorário do Royal Institute of British Architects, ele é autor de alguns importantes obras sobre teoria da arquitetura. Entre seus livros estão Complexidade e Contradição em Arquitetura (Martins Fontes), Apendendo com Las Vegas (Cosac & Naify), Iconography and Electronics upon a Generic Architecture: A View from the Drafting Room (MIT Press) e Architecture as Signs and Systems (Harvard University Press).

COM NEW YORK TIMES



 

Mais conteúdo sobre:
arquitetura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.