Rômulo Fialdini
Rômulo Fialdini

Morre, aos 93 anos, em Hamburgo, o artista Almir Mavignier

Criador do pôster da 7.ª Bienal de São Paulo, ele foi um dos primeiros abstratos brasileiros, aluno de Albers e participou da histórica mostra de op art no MoMA, em 1965

Antonio Gonçalves Filho, O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2018 | 20h34

Às vésperas da abertura da Bienal de São Paulo morre o artista carioca que assinou o pôster da sétima edição da mostra internacional, em 1963, Almir Mavignier, aos 93 anos, em Hamburgo, onde morava. Mavignier, segundo seu marchand brasileiro Peter Cohn, da Dan Galeria, era diabético e morreu de complicações advindas de um tumor cerebral.

O artista foi um dos primeiros abstratos brasileiros e, nos anos 1950, seguiu para a Alemanha, onde foi aluno de Albers na Escola Superior da Forma em Ulm. Mavignier fez parte do grupo Zero ao lado de Yves Klein e Tinguely. Ele se naturalizou alemão em 1981 e participou da histórica mostra de op art do MoMA, em 1965.

Mais conteúdo sobre:
Almir Mavignier

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.