Modelo espalha-se pelo Nordeste

NA CONTRACORRENTE DA TRADIÇÃO: Se a música eletrônica já invadiu e diz que veio para ficar no carnaval de Salvador, o mesmo parece estar acontecendo com os festivais de jazz que começam a pipocar pelo País, concentrando-se ironicamente no Nordeste. A exemplo do de Guaramiranga, teve início na sexta-feira a 4ª edição do Goyaz Festival - Mostra de Música Instrumental, em Goiânia. Na mesma linha, nasceu em Pernambuco o Garanhuns Jazz Festival, que em seu segundo ano já carrega nomes como Nuno Mindelis, James Wheeler e o própria Dixie Square Jazz Band.O Piauí não quis ficar para trás e também lançou neste carnaval seu festival de jazz e blues no município de Cajueiro da Praia, cidade localizada a 384 quilômetros ao norte de Teresina. O povoado de Barra Grande deu nome ao evento que, em sua primeira edição, também vai levar Wheeler e o brasileiro Rodrigo Eisinger, entre outros. "Seria bacana se criássemos uma comunicação entre os organizadores de todos esses festivais para que, assim, pudéssemos estabelecer parcerias", sugeriu Maria Amélia, idealizadora do festival pioneiro do estilo, em Guaramiranga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.