Ministério Público de SP abre inquérito sobre exposição do MAM

Ministério Público de SP abre inquérito sobre exposição do MAM

Segundo as denúncias, o museu “estaria expondo crianças e adolescentes a conteúdo impróprio"; polêmica foi causada após imagens de uma menina tocando os pés de um artista nu numa performance artística viralizarem nas redes

O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2017 | 23h49

O Ministério Público do Estado de São Paulo abriu nesta sexta, 29, inquérito civil para apurar denúncias envolvendo o 35.º Panorama da Arte Brasileira, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM). A polêmica foi criada nas redes sociais por causa uma performance artística realizada na abertura do Panorama, na terça, 26, em que uma menina, acompanhada pela mãe, tocou os pés de um artista nu que estava imóvel e deitado no chão. 

Segundo as denúncias, o museu “estaria expondo crianças e adolescentes a conteúdo impróprio, uma vez que um homem estaria pousando totalmente sem roupa e o público seria convidado a tocá-lo, inclusive crianças”.

De acordo com texto publicado nesta sexta, 29, no site do MPSP, o promotor de Justiça Eduardo Dias, que atua na Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude (Setor de Defesa dos Interesses Difusos e Coletivos), "solicitou que o Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação do Ministério da Justiça elabore parecer sobre a classificação indicativa. Ao MAM, solicita informações sobre a referida mostra e pede esclarecimentos sobre o critério de classificação etária.”

Foi solicitada ainda ao YouTube e Facebook a retirada dos conteúdos que exibam imagens de crianças e adolescentes na mostra.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Ministério Público

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.