Lucas Jackson/Reuters
Lucas Jackson/Reuters

Metropolitan Museum de Nova York só vai reabrir em agosto

Retomada das atividades vai ocorrer pouco mais de um mês depois do permitido pelo plano de reabertura de Nova York pós-coronavírus

Julia Jacobs, NYT

24 de junho de 2020 | 10h30

O Metropolitan Museum of Art planeja abrir suas portas no dia 29 de agosto, depois de mais de cinco meses fechado por causa da pandemia do coronavírus, disse um porta-voz do museu de Nova York.

Se tudo correr bem com as fases do plano de reabertura de Nova York, os museus poderão voltar a funcionar no dia 20 de julho - na quarta e última fase do plano de reabertura. O Met marcou a data para um pouco mais adiante, com alguns funcionários voltando algumas semanas antes para preparar tudo, disse o porta-voz.

"A segurança dos nossos funcionários e visitantes continua sendo nossa maior preocupação", disse Daniel Weiss, o presidente do museu, em um comunicado. "Estamos esperando avidamente a nossa reabertura porque, talvez agora mais do que nunca, o museu pode servir como um lembrete do poder do espírito humano e da capacidade da arte de trazer conforto, inspirar resiliência e nos ajudar a nos entendermos melhor, bem como o mundo ao nosso redor", ele disse.

O Met Cloisters, em Washington Heights, deve abrir um pouco depois do museu principal, mas ainda não há uma data marcada. 

O Met Breuer não será reaberto - o Met já previa entregar o espaço, que pertence ao Whitney Museum of American Art, para o Frick Collection em julho. A última apresentação do Met lá foi Gerhard Richter: Painting After All, que ficou em cartaz por apenas 9 dias em março. O museu tinha tentado encontrar um jeito de reabrir, disse o porta-voz, mas a logística não funcionou. A New-York Historical Society está planejando abrir uma exibição ao ar livre chamada Hope Wanted: New York City Under Quarantine, no dia 14 de agosto, e abrir totalmente o espaço no Dia do Trabalho, 11 de setembro.

Como muitos outros museus, o Met tem passado por tensão financeira desde que fechou as portas no dia 13 de março. Em abril, anunciou a demissão de 80 pessoas. No que diz respeito aos planos de reabertura, há uma divisão entre os museus e as organizações artísticas. Enquanto muitos teatros, companhias de dança e orquestras se resignaram a recomeçar apenas em 2021, museus tendem a se sentir mais confortáveis em reabrir mais cedo porque é mais fácil garantir o distanciamento entre as pessoas com seguranças monitoramento a movimentação dos visitantes.

O Met vai retomar as atividades com Making The Met, 1870-2020, uma exposição para celebrar os seus 150 anos, e com Jacob Lawrence: The American Struggle, com obras do pintor modernista. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.