Metallica injeta energia extra no Rock Rio Lisboa

Os dois últimos dias do Rock in Rio em Lisboa foram mais de rock e menos de música pop. As principais atrações foram o Metallica, na quinta, e o Linkin Park, na sexta. Quinta-feira, dedicada ao heavy metal, reuniu 74 mil pessoas. Na sexta, dia do encerramento, foi esgotada a bilheteria, com 90 mil entradas. ''Tivemos 354 mil pessoas, 4 mil a mais do que a edição anterior. É pouco provável que nas próximas edições aumente. Repetir o feito é uma grande vitória'', diz Roberta Medina, filha do criador do Rock in Rio que coordena o evento e anuncia mais duas edições em Lisboa, em 2010 e 2012.Uma das apresentações mais interessantes foi a do grupo finlandês Apocallyptica: quatro violoncelos, bateria e voz para um som heavy metal, passando pela 5ª e 9ª Sinfonias de Beethoven. Politicamente corretos, convocaram todos a assinar petição do Greenpeace para que os líderes do G-8 busquem solução energética que salve o mundo.Na seqüência, vieram os norte-americanos do Machine Head, grupo formado há mais de duas décadas que tocou alguns de seus sucessos e apenas uma inédita: Hollow By Thy Name, do Iron Maiden.Mas foi com o Metallica, no Palco Mundo, que o público mais vibrou, cantando junto a maioria de clássicos como One,Harvester of Sorrow, Welcome Home (Sanitarium), Enter Sandman, Seek & Destroy e So What?. Diante de tanta empolgação, a banda americana formada há 27 anos brindou os fãs com mais 45 minutos de show e anunciou que volta ao país em 2009.No último dia, houve três espetáculos com músicos brasileiros no palco Sunset. O primeiro foi do Brothers of Brazil, com os irmãos Supla e João Suplicy que, num som bem-humorado entre a pop e a bossa nova, mostraram Garota de Ipanema, Mas Que Nada, Desolé, uma composição dos dois, e até lembraram da mãe, Marta Suplicy. Apesar de pouco conhecidos em Portugal, reuniram um público de mais de 6 mil pessoas - tiveram sorte, porque a maioria do público estava lá à espera do espetáculo que viria a seguir, do Buraka Som Sistema com Deise Tigrona. O terceiro espetáculo do dia com brasileiros foi do Pato Fu com o grupo português Clã, marcado por uma grande sintonia.No palco principal, os shows que fecharam o evento foram da banda de rock alternativo Muse; seguidos do punk rock do The Offspring e o último da noite foi do Linkin Park, que tocou algumas das suas músicas mais conhecidas, como Valentine''s Day, Bleed It Out, One Step Closer.No final do mês, será a vez do Rock in Rio Madri. Foi construída uma cidade do Rock com capacidade para 150 mil pessoas, que receberá Neil Young, Alanis Morissette, Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Jamiroquai, The Police e Lenny Kravitz. ''Nesta primeira edição em Madri vamos ter só até 100 mil pessoas'', informa Roberta Medina. Ela não revela quantos ingressos já foram vendidos para o evento espanhol. ''Na Espanha ninguém conta'', garante, referindo-se aos 40 festivais de música que ocorrem no verão no país.O internauta pode assistir aos shows dos dias 4, 5 e 6 de julho em Madri participando da promoção ''Limão Te Leva''. Basta acessar o site www.limao.com.br e responder às perguntas propostas diariamente, durante 18 dias. Os cinco participantes mais bem colocados no quiz ganharão ingressos, passagens aéreas, hospedagem e ajuda de custo, para ir a Madrid junto com acompanhante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.